• Carregando...

A tcheca Petra Kvitova, 24 anos e sexta do mundo, provou ontem que Wimbledon é seu território. Ela conquistou o título do torneio pela segunda vez em sua carreira ao vencer a sensação canadense Eugenie Bouchard (13ª), 20, por 2 sets a 0 (6/3 e 6/0). Kvitova já havia erguido o troféu deste do mais tradicional do circuito e único disputado em grama em 2011. Nos últimos cinco anos, ela avançou ao menos até as quartas de final do evento. O título foi ainda mais valorizado por Kvitova por ter de derrotar uma rival embalada. Bouchard, primeira tenista canadense a atingir uma final de Grand Slam, ainda não havia perdido um set sequer na competição. Hoje, às 10 h (de Brasília), ocorre a final masculina entre o suíço Roger Federer e o sérvio Novak Djokovic. Se vencer, Djoko conquistará seu sétimo troféu de Grand Slam e voltará à primeira posição do ranking – hoje com Rafael Nadal. Federer pode se tornar o primeiro a vencer Wimbledon oito vezes. O suíço leva vantagem no retrospecto: bateu o rival 18 vezes em 34 encontros.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]