Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Embora a situação do atacante Marcos Aurélio permaneça complicada, o presidente do Santos, Marcelo Teixeira, garante que é apenas uma questão de tempo para que o jogador esteja à disposição do técnico Vanderlei Luxemburgo.

Na última quarta-feira, o jogador sofreu nova derrota na Justiça, ao ver negada pela 11º Vara do Trabalho de Curitiba a sua solicitação de um mandado de segurança para tentar se livrar de seu contrato com o Atlético-PR. O Furacão conseguiu uma antecipação de tutela e renovou o vínculo do jogador até o final do ano, alegando que já havia pago a primeira parcela referente a 50% dos diretos sobre o jogador, que pertenciam ao Bragantino.

A diretoria do Bragantino, por sua vez, garante que não recebeu nada e, por isso, negociou Marcos Aurélio com o Santos. Teixeira confia que a novela acabará em breve e o final será feliz para o Santos.

- No dia 19, a Justiça do Trabalho irá julgar o caso. Por enquanto, não podemos inscrevê-lo porque existe esse impedimento legal. Mas depois do dia 19, tudo estará resolvido - espera o mandatário alvinegro. Enquanto isso, o jogador permanece treinando no CT Rei Pelé.

Entenda o caso:

Em abril de 2006, o Atlético-PR acertou o empréstimo do jogador que pertence ao Bragantino-SP e recebeu a preferência para a compra de 50% dos direitos federativos no fim do contrato. Para concretizar o negócio, o Furacão teria que depositar o valor estipulado, R$ 450 mil (ou pelo menos uma parcela desse valor) para poder contar com o jogador para a temporada 2007. O Atlético garante que fez o depósito de uma parcela já, mas mesmo assim o jogador não se reapresentou, como era esperado. O Bragantino diz que não recebeu e negociou com o Santos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]