Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

Antiga casa de Johann Cruyff e Ronald Koeman, o Barcelona é tradicionalmente o clube mais "holandês" da Espanha, assim como o Real Madrid sempre é apontado como o time que faz as contratações mais impactantes, a equipe mais "galáctica". No entanto, a temporada 2007/08 do Campeonato Espanhol, que começa hoje, mostra as duas principais agremiações do país em situações opostas às que costumam viver.

Atual campeão nacional, o Real Madrid, de técnico novo, o alemão Bernd Schuster, investiu na receita que deu certo. E essa receita atende pelo nome do holandês Ruud van Nistelrooy, artilheiro da temporada passada, com 21 gols. Por isso, o clube contratou três compatriotas do atacante: o meia Wesley Sneijder, do Ajax, o atacante Arjen Robben, do Chelsea, e o lateral/meia Royston Drenthe, do Feyenoord, destaque da Holanda no último Europeu sub-21.

O Barcelona gastou bem menos do que o seu principal adversário – 71, contra 118 milhões de euros –, mas fez a única contratação digna do termo "galáctico". Após fazer história no Arsenal, o atacante francês Thierry Henry se junta a Lionel Messi, Ronaldinho e Samuel Eto’o no ataque mais badalado da Europa, que tem ainda uma nova promessa de craque: o mexicano Giovani dos Santos, de 18 anos, destaque do time na pré-temporada.

Na rodada de abertura, hoje à tarde, jogam Real Madrid x Atlético de Madri, às 15 horas, e Sevilla x Getafe, às 17 horas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]