Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Festa completa na Alemanha pela vice-liderança de Vettel, a vitória inédita de Webber e o primeiro pódio de Massa em 2009 | Anova Wolfgang Rattay/ Reuters
Festa completa na Alemanha pela vice-liderança de Vettel, a vitória inédita de Webber e o primeiro pódio de Massa em 2009| Foto: Anova Wolfgang Rattay/ Reuters
  • Confira a classificação

Depois do início arrasador da Brawn GP, que fez o inglês Jenson Button disparar na liderança, a Fórmula 1 vê agora o surgimento de uma nova força. Assim como já tinha feito na etapa anterior, em Silverstone, a Red Bull fez dobradinha no GP da Alemanha, ontem em Nurburgring. Dessa vez, porém, a ordem de chegada dos pilotos da equipe foi invertida: o australiano Mark Webber venceu, enquanto o alemão Sebastian Vettel ficou em segundo lugar – Felipe Massa foi o terceiro, em seu primeiro pódio no ano. Assim, esquentou a briga pelo título do campeonato.

Button ainda é o líder, agora com 68 pontos, depois de terminar a corrida em quinto lugar. Mas o outro piloto da Brawn GP, o brasileiro Rubens Barrichello, caiu da segunda para a quarta posição no campeonato. Com 44 pontos, após chegar em sexto lugar no GP da Alemanha, ele foi ultrapassado pelos dois integrantes da Red Bull, cujos carros apresentaram grande evolução. Vettel é o vice-líder, com 47 pontos, enquanto Webber está em terceiro, com 45,5.

Embalado pela evolução da Red Bull, Webber conquistou a sua primeira vitória na Fórmula 1. Por isso mesmo, o piloto de 32 anos, que disputou seu 130º GP, não conteve a alegria em Nurburgring. "O ano começou muito difícil para mim, tendo de me recuperar do acidente. Vettel treinava com o carro novo e me informava da sua incrível velocidade. A equipe foi muito paciente comigo", disse o australiano, que sofreu uma fratura na perna direita em novembro, durante competição ciclística na Tasmânia. "Na abertura do Mundial, em Melbourne, ainda não estava em condições de correr, mas lá estava."

O desafio de Webber no GP da Alemanha, surpreendentemente sem chuva, foi grande. Ele partiu da pole position, mas Rubinho largou melhor e colocou o carro lado a lado na reta dos boxes. O australiano, então, deslocou seu Red Bull para a direita e bateu de lado na Brawn do brasileiro. Os dois continuaram sem danos, mas os comissários de prova puniram o australiano com um "drive-through" (passagem pelos boxes, que representa considerável perda de tempo).

Com isso, parecia que Rubinho venceria sua primeira corrida desde o GP da China de 2004, quando ainda estava na Ferrari. Mas ele acabou a prova apenas em sexto lugar e saiu de Nurburgring revoltado com a sua equipe. Enquanto isso, o ritmo da Red Bull era tão bom que Webber ultrapassou o brasileiro no seu segundo pit stop, na 43ª volta de um total de 60, mesmo tendo perdido cerca de 13 segundos no "drive-through" que foi obrigado a fazer logo no começo.

"Tenho de agradecer a Adrian Newey (projetista da equipe), ele fez um carro impressionante", disse Webber. Com pneus duros, um problema para todos os demais por causa da temperatura baixa em Nurburgring (18ºC), o piloto da Red Bull conseguia ser muito veloz. "Mark estava imbatível hoje", definiu Vettel, que já tinha vencido duas etapas na temporada (China e Inglaterra).

"Eu venho dizendo que temos várias provas até o encerramento do campeonato. O título será decidido apenas no fim", afirmou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]