i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Brasileirão

São Paulo vence Cruzeiro e abre 13 pontos de vantagem sobre o vice

Tricolor chega aos 67 pontos, dispara na primeira colocação, e complica a Raposa

  • PorGloboEsporte.com / Globo.com
  • 21/10/2007 15:04

O líder São Paulo está próximo do quinto título nacional, o segundo consecutivo. No duelo com o ex-vice-líder Cruzeiro, o Tricolor teve dificuldade, mas esbanjou competência para vencer a Raposa por 1 a 0, neste domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. O gol foi marcado por Jorge Wagner, aos 24 minutos do segundo tempo , após bela jogada de Diego Tardelli, que havia acabado de entrar na vaga do ala direito Souza.

Agora, o São Paulo disparou na liderança do Campeonato Brasileiro, com 67 pontos. Já o Cruzeiro, com 53, está correndo perigo na luta por uma vaga na Libertadores. O Palmeiras, por exemplo, já tem 54 pontos.

Na próxima rodada do Brasileiro, o São Paulo enfrenta o Sport, domingo, às 16h, na Ilha do Retiro, em Recife. Antes, na quarta-feira, às 21h45h, em Bogotá, na Colômbia, o Tricolor encara o Millonarios, pelas quartas-de-final da Copa Sul-Americana. Já o Cruzeiro terá pela frente o Atlético-PR, no sábado, às 18h10m, no Mineirão.

Duelo no meio-campo

O jogo começou muito disputado no meio-campo. Além de marcarem firme no setor, as duas equipes trocavam passes rápidos e partiam com tudo ao ataque. Com um pouco mais de velocidade, o São Paulo criou logo duas chances para marcar. Aos quatro minutos, Jorge Wagner arriscou chute de fora da área. Em seguida, após troca de passes entre Souza e Leandro, Dagoberto quase balançou a rede.

Sem pressa, tocando passes sem profundidade e esperando o Cruzeiro abrir espaços na defesa, o São Paulo esperou o rival partir para o ataque para explorar os contra-ataques. Mas a Raposa prefereriu não se expor tanto e também cadenciou o jogo.

Com muita precaução dos dois lados, o jogo ficou sem graça. Os zagueiros levaram a melhor em cima dos atacantes, enquanto os laterais foram pouco aproveitados, e o duelo ficou restrito as bolas roubadas no meio-campo.

As duas melhores chances de gol no primeiro tempo fora do Cruzeiro, com Leandro Domingues. Aos 37, após lançamento de Ângelo, ele errou ao tentar encobrir Rogério Ceni. Na segunda, aos 40, o goleiro tricolor também cresceu na frente do meia cruzeirense.O São Paulo respondeu aos 45, com Rogério Ceni, cobrando falta, que foi na rede, mas pelo lado de fora.

Na etapa final, o Cruzeiro voltou com o lateral-direito Mariano na vaga de Ângelo. E o São Paulo passou a atacar um pouco mais. Júnior, de fora da área, exigiu boa defesa de Fábio em chute de fora da área. O Tricolor mudou a forma de atuar, com Richarlyson na lateral, Júnior na armação das jogadas, e Jorge Wagner atuando como segundo volante. Tudo para tentar furar o sistema defensivo da Raposa.

O Cruzeiro preferiu ficar encolhido na defesa, explorando os contra-ataques. Foi assim que Wagner levou perigo ao gol de Rogério Ceni, aos 20 minutos. Cansado da apatia de Souza, o técnico Muricy Ramalho o tirou para colocar em campo Diego Tardelli, aos 23. E, no minuto seguinte, na primeira jogada do atacante, ele cruzou e Jorge Wagner, de primeira, marcou um belo gol.

Com Diego Tardelli em campo, só deu São Paulo. Aos 30, Miranda, de cabeça, exigiu grande defesa de Fábio. Aos 33, foi a vez de Dagoberto, que chutou forte, da entrada da área, e o goleiro cruzeirense defendeu. Aos 35, Dagoberto mandou a bola na rede, mas pelo lado de fora. Assustado, o Cruzeiro viu o Tricolor jogar. Nem as entradas de Marcinho e Guilherme foram suficientes para aumentar o poder de fogo da Raposa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.