Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Veja as possibilidades de grupos do Brasil e outras seleções |
Veja as possibilidades de grupos do Brasil e outras seleções| Foto:

Cidade do Cabo - O sorteio dos grupos para a Co­­pa de 2010, hoje, a partir das 15 horas, na Cidade do Cabo, irá delinear o caminho das 32 seleções até a conquista de um prêmio milionário. A Fifa decidiu abrir o seu rico cofre e aumentar de maneira significativa a premiação da Copa de 2010 em relação à edição anterior, realizada em 2006, na Alemanha. Só para participar do Mundial da África do Sul, cada um dos participantes vai receber US$ 1 mi­­lhão (R$ 1,71 milhão) para ajudar nas despesas. O campeão embolsará um polpudo cheque de US$ 30 milhões (cerca de R$ 51,3 mi­­lhões). Além disso, a en­­ti­­dade vai pagar uma diária aos clubes que cederem jogadores às seleções que disputarão a Copa.

O valor dos prêmios da Copa de 2010 foi anunciado ontem, durante evento em Robben Island, ilha que ficou famosa por abrigar presos políticos na época do Apartheid, entre eles o líder Nelson Mandela. "Vamos distribuir no total US$ 420 mi­­lhões em prêmios. É um aumento de 61% em relação a 2006", anunciou, com ar vitorioso, o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke.

Quatro anos atrás, a Itália levou para casa pouco mais de US$ 18 milhões (R$ 30,8 mi­­lhões) pelo título conquistado, valor que agora será destinado à seleção que for a quarta colocada na Copa da África do Sul. Em 2002, o Brasil recebeu US$ 7,59 milhões pelo penta na Co­­­reia e no Japão. Dessa vez, o vi­­ce-campeão vai embolsar US$ 24 milhões (R$ 41 milhões) e o terceiro colocado terá US$ 20 milhões (R$ 34,2 milhões).

Com o aumento, a Fifa, claro, tenta conquistar a simpatia de todas as confederações. Assim como espera agradar aos clubes com o valor da diária a ser pago por jogador convocado para participar da Copa – U$ 1,6 mil (R$ 2,73 mil). A diária co­­me­­ça a valer 15 dias antes do início da competição e será pa­­ga até a liberação do atleta. A entidade prevê que irá gastar US$ 40 milhões (R$ 68,4 mi­­lhões) com essa medida.

Segundo Jerome Valcke, essa foi uma maneira encontrada de compensar os clubes por "investirem nos jogadores e também por prepará-los", de maneira que adquiram condição física e técnica para chegar à Copa do Mundo. No entanto, há a possibilidade de as principais agremiações europeias reclamarem, sob o argumento de que o valor é baixo – elas vivem chiando por terem de ceder os principais atletas às seleções com frequência, o que faz com que fiquem muito tempo longe.

Consolo para a Irlanda

A Irlanda é outra dor de cabeça que a Fifa não consegue fazer passar. Ontem, o presidente da entidade, Joseph Blatter, voltou a pedir desculpas aos irlandeses por revelar o pedido deles de disputar a Copa como a 33.ª seleção como compensação pelo erro de arbitragem na partida da repescagem com a França.

Blatter lançou a ideia de uma "compensação moral" aos ir­­landeses, mas não disse como seria isso.

"Indenizar com di­­nheiro não é o caso nessas circunstâncias. Mas vou me reunir com os ir­landeses na próxima semana e decidiremos", disse o presidente da Fifa.

É possível que a Fifa, depois da Copa, organize um amistoso entre a seleção campeã e a Irlanda, como forma de "reconhecimento" pelo grave prejuízo que o gol francês após o toque de mão de Henry causou aos irlandeses. "Sempre os respeitei e estou entristecido com o que aconteceu", explicou Blatter.

* * * * *

Ao vivo

Sorteio da Copa, às 15 horas, na RPC TV, Band, SporTV, ESPN Brasil e em tempo real na Gazeta do Povo (www.gazetadopovo.com.br/esportes)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]