Rafhael Lucas aproveitou sobra na pequena área para marcar na partida do Coxa contra a Ponte Preta | Hugo Harada/Gazeta do Povo
Rafhael Lucas aproveitou sobra na pequena área para marcar na partida do Coxa contra a Ponte Preta| Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Após o último jogo-treino -- a vitória sobre a Ponte Preta por 2 a 1 no sábado (24) --, o técnico do Coritiba, Marquinhos Santos, comentou sobre o desempenho de alguns jogadores recentemente contratados para o elenco alviverde ou que subiram das categorias de base.

O treinador também falou sobre a renovação do zagueiro Welinton, o que exigiu uma interferência do próprio técnico.

Veja abaixo o que disse o técnico alviverde:

João Paulo e Alan Santos

"São jogadores que têm respondido bem nessa pré-temporada. Há um entendimento da filosofia de jogo".

Rosinei

"Vem em uma crescente".

Pedro Ken

"Até pela lesão que o tirou no final da temporada passada, ele ainda tem sentido esse início de trabalho. Mas estamos colocando [nos jogos-treinos] para que possa adquirir ritmo".

Rodolfo

"Tem se soltado, ainda é um atleta que oscila dentro dos jogos. Fez um grande jogo-treino contra o Audax (quarta-feira). Contra a Ponte (no sábado) fez um primeiro tempo regular [no segundo tempo o meia foi substituído]".

Rafhael Lucas

"De todos os atletas da base incorporados ao grupo, é o que tem se destacado e aproveitado melhor a oportunidade. Ao entrar em duas partidas, fez dois gols. Demonstra ter esse perfil, essa característica de faro de gol. É um atleta que tem qualidade, mas tem que ter calma também".

Giva

"Um atleta que ano passado jogou quatro partidas pelo Santos, mas, somados os tempos, dá apenas uma partida no ano. Isso é muito pouco. E o Giva não é um atleta-referência. Por mais que seja longilíneo, ele tem preferência e características de jogar pelo lado do campo. Um jogador de beirada também".

Welinton

"Eu insisti com [vice-presidentes] [Ernesto] Pedroso, [Ricardo] Guerra, com o professor [João Paulo]Medina, [superintendente de futebol], e o [André] Mazzuco, [coordenador técnico], para que pudéssemos resgatar o contrato do Welinton. Trazê-lo novamente, um atleta que praticamente estava fora, estava quase fechado com o Vitória. Eu tive que interferir junto ao Flamengo e ao próprio jogador para que não perdê-lo. Para que tenhamos na posição atletas com essa característica, para suprir a necessidade não só do início da temporada, do Estadual, mas principalmente do ano".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]