i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Carneiro Neto

Um campeão inteiro

  • Porcarneironeto@gazetadopovo.com.br
  • 13/11/2012 21:02

No clima de malhação geral que assola o futebol brasileiro, é revigorante poder elogiar a conquista antecipada do Fluminense, um campeão inteiro. Foi o time que mais venceu jogos, o que menos perdeu, o que mais gols marcou, o que menos gols sofreu e ainda por cima conta com Fred, o artilheiro do campeonato.

Historicamente, desde a implantação da fórmula de disputa por pontos corridos, a equipe que mais se aproximou da bela campanha do Fluminense foi o São Paulo, em sua trajetória do título também antecipado de 2006, porém sem ter o goleador do certame.

Que a maioria dos times brasileiros é tecnicamente carente, não resta dúvida, afinal os melhores jogadores foram embora para o exterior e o volume de revelações nas categorias de base está aquém da necessidade e, sobretudo, da quantidade exigida pelo mercado interno. Os garotos são muito mal preparados nas divisões de formação. Tem muito time disputando muitos campeonatos ao mesmo tempo e não contamos com tanto jogadores capacitados para atender a demanda.

Seria uma covardia criticar o Fluminense porque não realizou apresentações espetaculares que chegassem a empolgar as plateias. Mas é inegável a eficiência do esquema de jogo armado pelo técnico Abel Braga, que só alcançou o título graças ao esforço da diretoria e do seu principal parceiro – a Unimed Rio –, que rechearam o elenco de jogadores com características adaptáveis para suportar o ritmo intenso de uma competição longa, desgastante e extremamente equilibrada.

As contratações foram bem feitas, revelando que além de conhecer futebol, os dirigentes do Tricolor carioca amam o clube e não perderam tempo com jogadorzinhos ou promessas ofertadas pelos empresários da bola. Até mesmo o veterano Deco, com problemas musculares, foi importante em suas participações especiais, como acontecia com Ronaldo na vitoriosa passagem pelo Corinthians.

É fundamental contar com alguns craques e jogadores experientes mesclados aos operários em um elenco que se propõe a disputar o título. O trabalho desenvolvido pela comissão técnica foi semelhante àquele comandado por Muricy no título anterior, extraindo o máximo de uma defesa sólida e de jogadores habilidosos do meio para frente. A aplicação foi a chave do sucesso do Fluminense.

E não adianta ter dinheiro se os dirigentes não gostarem de futebol e não respeitarem o sentimento do torcedor. Aí está o Palmeiras, que queimou uma grana preta contratando Luxemburgo, Muricy e Felipão, mas errou na busca de bons jogadores e se prepara para novo e humilhante rebaixamento.

Dinheiro não é tudo, afinal Internacional e Cruzeiro também gastaram bastante e nem sequer conseguiram vaga na Libertadores. Grêmio, Atlético Mineiro e São Paulo, mesmo com algumas patinadas no curso da disputa, merecem a classificação para o torneio continental.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.