Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Luis Suárez comemora o gol da vitória uruguaia sobre a França no amistoso | Andres Stapff / Reuters
Luis Suárez comemora o gol da vitória uruguaia sobre a França no amistoso| Foto: Andres Stapff / Reuters

A França, próxima rival da seleção brasileira, em amistoso, domingo, em Porto Alegre, foi derrotada nesta quarta-feira pela seleção uruguaia por 1 a 0, em amistoso realizado no Estádio Centenário, em Montevidéu. O resultado quebrou série de quatro empates sem gols entre as duas seleções.

O gol da vitória celeste, que se prepara para a disputa da Copa das confederações, foi marcado pelo atacante Luis Suárez, aos 3 minutos do segundo tempo. O atacante do Liverpool balançou as redes logo depois de entrar em campo. Os Bleus, por sua vez, até dominaram a etapa inicial, mas sentiram falta de importantes titulares, como Franck Ribéry.

O duelo quebrou uma sequência de quatro empates em 0 a 0 envolvendo as duas seleções, em 2002, 2008, 2010 e 2012. Agora, o confronto contabiliza três vitórias dos sul-americanos, uma dos europeus, além das quatro igualdades.

Os uruguaios voltarão a campo na próxima terça-feira para enfrentar a Venezuela, pela 14ª rodada das Eliminatórias sul-americanas, podendo estar em situação crítica. Se chilenos e venezuelanos vencerem seus jogos nesta sexta-feira, a Celeste ficará a cinco pontos da zona de classificação para a Copa de 2014.

Os franceses jogarão neste domingo contra o Brasil, em amistoso que será disputado em Porto Alegre. Pela competição qualificatória para o Mundial, voltarão a jogar apenas em setembro, contra a Geórgia, fora de casa.

Pensando no fundamental duelo contra a Venezuela, o técnico Oscar Tábarez escalou força máxima para encarar os franceses. Com isso, Lodeiro, do Botafogo, Forlán, do Internacional, e Cavani formaram o trio ofensivo da Celeste. Suárez começou no banco por estar suspenso para o jogo da semana que vem.

Os Bleus, por outro lado, vieram para o jogo com diversos desfalques, e apenas três jogadores que atuaram contra a Espanha, em março, pelas Eliminatórias: Koscielny Matuidi e Valbuena. A ausência mais sentida foi a do meia-atacante Franck Ribéry.

O primeiro tempo do jogo de domínio da França, mas de poucas chances de gol. As primeiras chegadas dos visitantes aconteceram em chutes de longa distância, aos 11 minutos com Valbuena e aos 30 com Payet, ambas que terminaram com defesas de Muslera.

A melhor chance da etapa inicial aconteceu aos 38 minutos de jogo, quando, em contra-ataque, Gourcuff recebeu na intermediária ofensiva francesa e ficou cara a cara com o goleiro uruguaio. Muslera foi mais rápido, no entanto, e conseguiu fazer a defesa.

No segundo tempo, os uruguaios voltaram com diversas alterações, inclusive com a entrada de Suárez. E logo no primeiro ataque, aos 3 minutos, o jogador do Liverpool mostrou sua importância para a Celeste. Após cruzamento de Maxi Pereira, o atacante bateu cruzado e com força, abrindo placar.

Após o gol, o jogo caiu de ritmo devido as diversas substituições efetuadas pelos dois técnicos. Boa chance de gol só aconteceu aos 33 minutos da etapa final, quando Cabaye bateu de longe, mas parou na defesa de Muslera. O Uruguai até respondeu, com chute de Rodríguez para defesa de Mandanda, e não conseguiu ampliar o marcador.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]