Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O fim de junho marcou o início de um boicote de grandes anunciantes ao Facebook e Instagram, começando nos Estados Unidos e chegando ao Brasil. Marcas globais, como Coca-Cola, Microsoft, Unilever, Volkswagen, Adidas e Heineken suspenderam a veiculação de anúncios nas redes sociais de Mark Zuckerberg em adesão à campanha “Stop Hate For Profit” (pare de dar lucro ao ódio, em tradução livre). O movimento pede um rigor maior da empresa quanto à exclusão de conteúdos de ódios publicados em redes sociais, afirmando que não há lugar para o racismo na internet.

Para Arthur Igreja, especialista na área e cofundador do AAA Inovação, esse movimento marca o fim de uma “era da inocência”, na qual as empresas não se posicionam com relação a esse assunto, alegando que ser algo muito novo, sobre o qual ainda não foi possível refletir.

Igreja é um dos convidados do 12º do Speed & Some Control, programa capitaneado pelo investidor e advisor Anderson Godz para comentar os temas mais quentes da área de inovação e governança. Completam o time do episódio os especialistas Guilherme Santana, managing director na Footcoin e Felipe Zmoginski, CEO na Inovasia Consulting e colunista do GazzConecta.

Assista no Youtube ou ouça na versão podcast na sua plataforma preferida: Spotify, Apple Podcasts, Spreaker, Google Podcasts e Deezer.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]