Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A Rodada de Negócios do Bom Gourmet Stage reuniu quarto startups do ramo de food service e seis investidores.
A Rodada de Negócios do Bom Gourmet Stage reuniu quarto startups do ramo de food service e seis investidores.| Foto: Pexels.

Na noite desta terça-feira (27), com transmissão ao vivo no canal do YouTube do GazzConecta, investidores e startups do ramo de food service se reuniram para conectar soluções às oportunidades. A Rodada de Negócios foi promovida pelo Bom Gourmet Stage - processo de aceleração e mentoria que selou a última etapa do Hack pela Gastronomia.

Quatro startups do ramo - Turtle Box, SizeUp, Dendu e Alloy - apresentaram seus serviços, através de um pitch de dez minutos, para seis fundos de investimentos - o Curitiba Angels, Gold Food Service, Honey Island Capital, Jasmine Alimentos, Good-z Capital e Acta Family Office.

"A Rodada de Negócios é um ambiente fértil. A apresentação das startups para os empresários aprofunda a possibilidade de viabilidade dos modelos de negócio, acelerando a ida das soluções para o mercado, por meio dos possíveis investimentos, sanando, mais rapidamente, as dores do mercado de food service, que sofreu tanto durante a pandemia do novo coronavírus", declarou a Head do Bom Gourmet Negócios, Talita Boros Voitch.

Parte dos investidores presentes na Rodada de Negócios. A Rodada foi apresentada pela Analista de Produto do GazzConecta, Millena Prado.
Parte dos investidores presentes na Rodada de Negócios. A Rodada foi apresentada pela Analista de Produto do GazzConecta, Millena Prado. | divulgação.

Dos fundos de investimento estiveram presentes Marcia Beatriz Cavalcante, do Curitiba Angels;
Ozeias Oliveira, da Gold Food Service; Cibelle Higino, da Honey Island Capital; Rodolfo Tornesi Lourenço, Jasmine Alimentos; Dongley Martins, da Good-z Capital; e João Guilherme Sedoski, da Acta Family Office.

É possível acessar a Rodada de Negócios na íntegra. Assista abaixo.

Conheça as startups

Turtle Box

A Turtle Box promete uma solução para um delivery mais sustentável, através de uma logística reversa de embalagens retornáveis. Funciona assim: a startup oferece aos restaurantes a embalagem ideal - reciclável, compostável e biodegradável e, quando necessário, também assume a logística de retorno e reuso dela.

O pitch da empresa foi apresentado pelo CEO da Turtle Box, Igor Cunha.

Segundo Cunha, entre os benefícios da solução para o consumidor está um consumo sustentável de forma simples e prática e compensações por meio de cashback. Já para o restaurante, a plataforma oferece praticidade, posicionamento como marca sustentável, melhor experiência com o cliente e maior capital de giro.

No momento, parcerias estão sendo firmadas entre a Turtle Box e o Ifood e Livup.

"Logística ainda é o nosso gargalo. Mas, mesmo que consumidor não devolva a nossa embalagem, nosso produto já é viável", explica Cunha.

SizeUp

Já a SizeUp é uma solução de machine learning para desenvolver cardápios rentáveis e otimizados.

O pitch da startup foi apresentado por Bárbara Muriel. Segundo ela, a SizeUp, através da inteligência artificial, traz sugestões de preços e ações para os estabelecimentos.

"Nosso foco são empresas de médio porte, que já possuem uma mínima estrutura e cardápio, mesmo que improvisado, já que a plataforma exige um grau mínimo de informações cadastradas para funcionar - como a ficha técnica com preços de insumos, por exemplo", explicou Bárbara.

Dendu

A terceira empresa a apresentar seu pitch foi a Dendu, startup mineira. A plataforma faz a conexão entre bares e restaurantes para negociar produtos perto do prazo de validade.

"Nossa ideia é reduzir desperdícios de alimentos, fomentar o comércio local e reduzir custos na cadeia de compras", explicou o CEO da Dendu, Gabriel Maia de Assis.

Segundo Assis, a Dendu quer simplificar processos. "Identificamos que o gargalo maior está em quem compra. As dores são múltiplas e queremos resolver em etapas, aos poucos", disse.

"A gente quer chegar no MEI que produz bolo, por exemplo. Com o nosso serviço, ele pode acessar um chocolate que está perto da data de validade e vai conseguir comprá-lo mais barato. Além disso, vai também evitar o desperdício, porque precisa do produto para uso imediato", falou.

"A gente leva essa informação até o comprador de um jeito simples, por WhatsApp, por exemplo, com uma linguagem acessível. Basta a pessoa estar cadastrada na nossa plataforma", finalizou.

Alloy

O último pitch da Rodada de Negócios foi apresentado pelo CEO da Alloy, Nareo de David. A Alloy é uma plataforma de delivery, com cardápio digital, marketing e programa de fidelidade, tudo em um mesmo lugar.

"A nossa solução é de one stop shop para pequenas e médias empresas. Com a Alloy elas passam a ter um delivery próprio, com autoatendimento, programa de fidelidade digital, automação de marketing e comunicação por SMS, email, push e WhatsApp", explicou.

"Somos uma empresa de tecnologia, mas voltada à experiência do cliente", falou David. Atualmente, mais de 200 estabelecimentos já usam a Alloy. A empresa espera ultrapassar 1 mil clientes ainda neste ano.

Bom Gourmet Stage

O Bom Gourmet Stage é um projeto da Pinó, unidade de novos negócios da Gazeta do Povo que reúne os produtos Bom Gourmet, Haus e GazzConecta. Durante cinco meses, seis startups selecionadas após o Hack pela Gastronomia receberam mentoria, apoio de mídia e produção de conteúdo pela equipe do Bom Gourmet Stage. O projeto chegou ao fim com a realização da rodada de investimentos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]