Ricardo Ramos e Rodolfo Fiori fundadores da Gove.
Ricardo Ramos e Rodolfo Fiori fundadores da Gove.| Foto: Álvaro Motta/Divulgação.

A Gove, uma startup que desenvolveu uma plataforma de otimização de finanças públicas municipais, acaba de receber um aporte de R$ 8 milhões. O fundo Astella fez o investimento na govtech-- termo empregado para empresas que estão utilizando a tecnologia para aumentar a eficiência das gestões públicas.

Esta é a maior rodada seed já levantada por uma govtech no Brasil. Com o dinheiro, os fundadores Rodolfo Fior e Ricardo Ramos esperam expandir as operações da startup, multiplacando por 10 o número de municípios atendidos até 2022. Entre as maiores cidades que já utilizam o sistema Gove estão Blumenau (SC) e Araguaína (TO).

“O investimento é um marco no ecossistema de govtechs, criando melhores condições para destravar um mercado que, por exemplo, nos EUA movimenta R$ 200 bilhões por ano só considerando compras de tecnologia de governos locais - no Brasil, as compras de tecnologia por parte de governos movimentam aproximadamente R$ 25 bilhões por ano", comenta Fiori.

A Gove oferece aos gestores municipais dados financeiros para embasar decisões estratégicas. Para isto, a plataforma usa automação, identificando e apoiando correções de ineficiências nas receitas e despesas municipais. Alguns exemplos de atuação são a pesquisa de preços na aquisição de medicamentos pelos municípios por valores acima do melhor disponível no mercado e identificação e utilização de recursos financeiros municipais esquecidos em contas correntes.