Grupo GTFoods investiu mais de R$ 500 mil para dar à GTtech uma atmosfera propícia à inovação
Grupo GTFoods investiu mais de R$ 500 mil para dar à GTtech uma atmosfera propícia à inovação| Foto: Divulgação

Com o objetivo de aumentar a assertividade, precisão e competitividade de processos agroindustriais, o grupo GTFoods inaugura em Maringá, neste mês de abril, seu próprio braço de tecnologia, a GTtech. A iniciativa irá se somar às quase 180 startups maringaenses, que fazem do município um dos principais polos de inovação do país, movimentando mais de R$ 1,2 bilhão ao ano no setor.

Criada para atender e suprir, a princípio, a demanda interna, a GTtech será mais uma unidade de negócios do grupo, junto aos frigoríficos, as fecularias, os postos de combustíveis e a indústria de embalagens.

“A ideia surgiu da nossa necessidade de automatizar e integrar os processos da companhia. O objetivo é trazer mais inteligência de mercado para a nossa atuação, melhorando a rapidez e a assertividade com que interpretamos dados e tomamos decisões”, explica o vice-presidente executivo e financeiro da GTFoods, Carlos Eduardo de Grossi Pereira, em nota.

Tendo a automação e a precisão como horizontes, os primeiros desafios da GTtech serão mecanizar o ambiente de produção, gerar bons níveis de controles lógicos programáveis (CLP's), extrair dados e conhecimento do processo industrial, aprimorar leituras e melhorar a integração entre maquinários.

“Nós vamos criar uma gama de aparatos tecnológicos que resultem em mais informações sobre a cadeia. Nosso principal objetivo com a GTtech é conseguir traduzir tecnologia em business, transformando commodities em produtos competitivos e, ainda, gerando novos negócios”, conclui o executivo.