Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Vitor Torres, CEO Contabilizei
A startup curitibana atingiu em 2021 o marco de 30 mil clientes.| Foto: Divulgação/Contabilizei

A startup curitibana de gestão financeira Contabilizei anunciou nesta quinta-feira (14) a captação de um investimento do fundo japonês SoftBank. Com o aporte, o objetivo da empresa é dobrar o número de clientes em um ano, passando de 30 mil para 60 mil, além de aumentar em 40% seu número de funcionários.

Também participaram da rodada investidores como Kaszek, Point72, Quona e Banco Mundial (IFC). Mesmo cotada para atingir valor de mercado de US$ 1 bilhão e se tornar um dos unicórnios brasileiros deste ano, o valor do investimento e o valuation da empresa não foram divulgados. Isso porque o objetivo da Contabilizei não é fazer parte do seleto clube de empresas valiosas, mas sim desburocratizar a vida dos micro e pequenos empreendedores. E tem conseguido. A empresa atingiu 10 mil novos clientes apenas entre novembro de 2020 e janeiro deste ano.

Para atingir a meta arrojada, a Contabilizei pretende expandir as contratações, passando de 500 para 700 funcionários, além de lançar novos serviços.

Entre os planos, está a criação de um sistema de gestão de fluxo de caixa, agendamento e automação de pagamentos para "dar tranquilidade para que o empresário possa focar nas tomadas de decisão do seu negócio", explica Vitor Torres, CEO e fundador da Contabilizei. Hoje, a curitibana conta com 30 mil empresas na sua base de clientes, oferecendo serviços contábeis com mensalidades a partir de R$ 89.

Reduzir custos e agilizar a contabilidade do microempreendedor, personagem fundamental para a economia do país é a grande métrica de sucesso da startup curitibana, conforme explica Torres. Ele aponta que, segundo o Sebrae, são mais de 20 milhões de micro e pequenas empresas no Brasil, que representam 30% do nosso Produto Interno Bruto (PIB) e 50% da mão de de obra formal do país.

"Até a Contabilizei entrar no mercado, os empreendedores não eram bem atendidos para fazer um processo exigido por lei, que é a formalização, e pagavam caro pelos serviços. Mesmo assim, pequenos empreendedores conseguem girar a economia do país. Nossa meta é entregar sucesso para o pequeno empresário através de uma contabilidade mais econômica. O sucesso deles é o sucesso do Brasil", prevê.

SoftBank presente em terras paranaenses

A Contabilizei já levantou mais de R$ 100 milhões em investimentos desde sua fundação. Para o SoftBank, há inúmeras oportunidades no mercado brasileiro, pensando na burocracia do sistema financeiro e na facilidade que a empresa confere aos processos de gestão.

"Vemos na Contabilizei um serviço completo que ainda tem muito potencial para crescer e oferecer novas soluções. Há um grande número de autônomos e empreendedores brasileiros que, além de economizar migrando para este novo modelo, precisam de auxílio para se organizar e crescer”, afirma Carlos Medeiros, Partner do SoftBank.

Não é a primeira vez que um dos maiores fundos do mundo investe em terras paranaenses. Em novembro de 2020, o SoftBank destinou R$ 310 milhões para a plataforma de solução de vendas Olist. E, na primeira semana de janeiro, foi vez do e-commerce de móveis MadeiraMadeira receber US$ 190 milhões, se tornando o segundo unicórnio curitibano.

Para Vitor, a receita para o sucesso de startups curitibanas é um ecossistema unido, mão de obra capacitada, universidades com forte atuação na inovação, além do foco e dedicação dos empresários. "O curitibano tem uma cultura de muito foco e dedicação dentro da empresa. O ecossistema da capital ficou calmo por um tempo e, nos últimos três anos, as empresas que estavam trabalhando quietas se fortaleceram e agora estão crescendo rápido. Isso desperta o olhar de vários investidores", finaliza Vitor.

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]