Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
5G Curitiba
Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, ao lado do ministro das Comunicações, Fábio Faria (de boné), e demais autoridades| Foto: Divulgação

Curitiba é a única capital e cidade com mais de 500 mil habitantes do Brasil que irá testar uma tecnologia inédita que permitirá a implementação de redes inteligentes de 5G até o fim do primeiro trimestre de 2022. A capital paranaense foi escolhida para integrar o projeto piloto Conecta 5G, lançado na noite de quinta-feira (16/12) pelo Ministério das Comunicações e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

A 5ª geração das redes móveis (5G) trará muitos benefícios para a população e as empresas, como conexões 100 vezes mais rápidas que o 4G, comunicações sem atrasos e novos serviços de cidades inteligentes.

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, representou o prefeito Rafael Greca no lançamento do Conecta 5G, em Natal (RN). O evento também teve a presença do ministro das Comunicações, Fábio Faria, e do presidente da ABDI, Igor Calvet.

O projeto piloto tem patrocínio da ABDI e irá permitir que Curitiba e outras quatro cidades participantes instalem uma tecnologia que integra antenas 5G a luminárias públicas inteligentes, sendo uma solução à necessidade de elevado número de antenas para que a tecnologia 5G opere nas cidades. A tecnologia que será testada em Curitiba, na prática, transforma as lâmpadas de iluminação pública em antenas de celular que espalham como Wi-Fi o sinal do 5G.

Como a gestão da iluminação pública é municipal, as prefeituras poderão inclusive gerar receitas acessórias, alugando suas antenas, dentro das luminárias, para as operadoras de telefonia móvel. Além disso, com a integração das antenas 5G às luminárias inteligentes, as cidades poderão criar sua própria infraestrutura de redes 5G e ainda oferecer conectividade rápida para a população.

Além de Curitiba, também vão participar do projeto piloto Ceará-Mirim (RN), Petrolina (PE), Araguaína (TO) e Jaraguá do Sul (SC). O Conecta 5G terá a duração de 36 meses e recursos da ordem de R$ 10,3 milhões, sendo R$ 10 milhões da ABDI e o restante de contrapartida dos municípios.

Leia a matéria completa aqui.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]