Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Investimento em startups brasileiras cresce 200% em 2021
João Pedro Resende é o CEO da Hotmart.| Foto: Divulgação/Hotmart

O relatório mensal Inside Venture Capital Report, realizado pela empresa de inovação aberta Distrito, revela que as startups brasileiras captaram US$ 5,2 bilhões em investimentos de venture capital no primeiro semestre de 2021. O ano segue histórico para o ecossistema de inovação, com junho registrando o melhor mês do ano até agora para empresas de base tecnológica.

11 megarodadas de investimento impulsionaram os números, protagonizadas por empresas como Nubank (US$ 1,15 bi), Loft (US$ 525 mi), Ebanx (US$ 400 mi), Quinto Andar (US$ 300 mi), Gympass (US$ 220 mi), Loggi (US$ 212 mi), Mercado Bitcoin (US$ 200 mi), MadeiraMadeira (US$ 190 mi), Cloudwalk (US$ 190 mi), Buser (US$ 138,9 mi) e Hotmart (US$ 126,5 mi).

Se comparado ao volume total de investimentos no ano passado, houve crescimento de 295,6%. Os aportes foram divididos em 339 rodadas. Apenas em junho foram captados US$ 2 bilhões.

Segundo Gustavo Gierun, cofundador do Distrito, o marco já era esperado mas o volume se tornou surpreendente. "Sabíamos que ultrapassaríamos a marca de US$ 5 bilhões, mas não imaginávamos que seria tão rápido. O Brasil faz parte do cenário de tecnologia mundial. Os cases de sucesso e constante anúncios de unicórnios atraem a atenção de investidores estrangeiros e faz com o que o mercado se retroalimente", destaca.  

As fintechs, setor mais aquecido do ecossistema, concentram aproximadamente 50% do volume investido no país (US$ 2,4 bilhões).

O relatório também mostra que, até agora, foram formalizadas 113 fusões e aquisições, dois terços do total realizado em 2020. Mais da metade delas aconteceram entre startups ou por startups.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]