Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
André Ferraz, CEO da Incognia
André Ferraz, CEO da Incognia| Foto: Divulgação

A startup Incognia, de identidade digital por geolocalização, anunciou nesta quinta-feira (2) uma captação de US$ 15,5 milhões em uma rodada série A liderada pela gestora americana Point72 Ventures. Com o investimento, a empresa quer ampliar o número de aparelhos com suas autenticações de segurança — hoje, segundo a empresa, já são 200 milhões.

A startup foi fundada em 2014 por André Ferraz, mas há apenas dois anos decidiu aposentar seu braço de publicidade digital para focar exclusivamente em suas soluções de segurança por geolocalização. O momento foi oportuno: depois de um baque econômico, a empresa vendeu sua divisão de publicidade para o Magazine Luiza em 2020 e, depois disso, lançou uma nova marca e posicionamento, agora totalmente dedicada ao serviço de autenticação para empresas de e-commerce, finanças e delivery.

Na prática, a solução da Incognia promete levar segurança a dispositivos móveis dispensando etapas de verificação como login e senha. A intenção é separar usuários confiáveis e não confiáveis a partir de seus padrões de comportamento e localização em tempo real e, assim, evitar fraudes em aplicativos. Atualmente, a startup atende clientes como iFood e Will Bank.

Segundo a empresa, a tecnologia supera a segurança gerada por sistema de reconhecimento facial e tem chance mínima de erro. Uma em 17 milhões, para ser mais específico. Para efeitos de comparação, o face ID da Apple tem imprecisão de 1 em 1 milhão.

“A partir destes novos investimentos, vamos consolidar nossa posição como liderança global em autenticação baseada em localização, combatendo efetivamente os crescentes golpes em dispositivos móveis em todo o mundo”, disse, em nota, André Ferraz, CEO da Incognia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]