Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Startups brasileiras captam US$ 298,5 milhões em maio 2022
Startups brasileiras captam US$ 298,5 milhões em maio 2022| Foto: Unsplash, Towfiqu barbhuiya/Reprodução

As startups brasileiras captaram US$ 298,5 milhões em investimentos durante o mês de maio, mostra o relatório Inside Venture Capital, do hub de inovação Distrito. O valor simboliza uma queda quando comparado ao montante recebido no mês de abril, quando essas empresas, juntas, levantaram US$ 436,8 milhões.

O valor mais recente também é 60% menor do que o captado no mesmo mês de 2021. As rodadas de investimento também foram menos numerosas: maio teve 40 deals, ante 74 rounds no mesmo mês no ano passado. Considerando o total recebido nos primeiros cinco meses do ano, as pequenas de tecnologia tiveram US$ 2,6 bilhões.

O cenário de queda no volume de aportes é resultado de um fenômeno global envolvendo startups e grandes empresas de tecnologia de todo o mundo. Gigantes como Google, Uber e Facebook experimentam quedas vertiginosas em suas ações, enquanto fundos reavaliam a urgência em aportar em empresas nascentes que representam risco e vulnerabilidade.

O volume decrescente acende um alerta para fundadores de empresas ainda dependentes de rodadas consecutivas e menos espaçadas, explica Gustavo Gierun, CEO do Distrito. “Para os investidores, o momento é de cuidado. Para os empreendedores, o momento é de ajustar a operação para não ser refém de novas captações”, afirma.

“As empresas de tecnologia listadas em bolsa sofreram uma correção de preço brutal nos últimos 60 dias, o que impactou diretamente o apetite dos investidores no mercado privado”, conclui.

Fintechs seguem na liderança

De acordo com o Distrito, as startups de soluções financeiras, as fintech, seguem sendo as com o maior volume de aportes e rodadas. Desde o início do ano, elas captaram US$ 1,3 bilhão, o que corresponde a mais da metade (51,3%) do total investido no ecossistema. Depois delas estão as retailtechs (varejo), com US$ 281,4 milhões, e as HRTechs (recursos humanos), com US$ 219,2 milhões.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]