i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Microsoft e Mães da Sé

Junto da Microsoft, ONG de São Paulo cria app que busca desaparecidos por inteligência artificial

  • PorGazzConecta
  • 13/01/2021 18:22
Family Faces
O aplicativo Family Faces pode ser utilizado em todo o território nacional.| Foto: Bigstock

Encontrar pessoas desaparecidas é o objetivo da organização não governamental Mães da Sé, fundada em 1996 por Ivanise Esperdião. Se, 24 anos atrás, a ONG divulgava fotos de filhos desaparecidos nas escadarias da Praça da Sé, em São Paulo, agora quem vive esta busca pode utilizar também a tecnologia a seu favor, ampliando a procura de forma digital.

Em conjunto com a startup Mult-Connect, parceira da Microsoft, o grupo Mães da Sé desenvolveu um aplicativo que utiliza inteligência artificial para encontrar pessoas desaparecidas. O Family Faces realiza reconhecimento facial e cruza as informações com um banco de dados da ONG. O sistema está disponível para download nas plataformas Android e IOS.

Na prática, o usuário que tem contato com uma pessoa que acredita estar desaparecida ou em situação de vulnerabilidade pode fazer o upload de uma foto em que ela apareça, mostrando que ela foi "encontrada". O sistema confronta a imagem com o banco de dados da ONG e informa se os traços da pessoa se parecem com algum rosto procurado.

Outra opção para utilizar o aplicativo é incluir dados sobre as características físicas, como cor da pele, olhos, altura e cabelo. Assim, o sistema oferece imagens de desaparecidos com a fisionomia semelhante à informada no sistema para buscar um match.

Quando o aplicativo identifica que os traços da pessoa "encontrada" correspondem aos de alguém procurado pela ONG, um alerta é enviado à organização. Assim que o alerta é emitido, a equipe realiza um trabalho de checagem, verificando a probabilidade de a denúncia ser correta e entrando em contato com a família do desaparecido, em São Paulo. Caso o alerta seja emitido em outros estados, a ONG entra em contato com a Polícia Civil daquela localidade. O sistema está disponível para todo o Brasil.

"Através da inteligência artificial, que pode ser colocada na mão de enfermeiros, policiais e atendentes nos prontos-socorros, é possível identificar se quem está em dificuldade é uma pessoa que estamos procurando", descreve Luiz Viana, CEO da Mult-Connect, desenvolvedora da plataforma.

Ivanise Esperdião, líder da ONG Mães da Sé, na praça da Sé, em São Paulo.
Ivanise Esperdião, líder da ONG Mães da Sé, na praça da Sé, em São Paulo.| Reprodução/Mães da Sé

Desde 1996, quando sua filha desapareceu, Ivanise, fundadora da ONG, trabalha para divulgar dados e ajudar mães que também buscam por filhos desaparecidos. A Mães da Sé já cadastrou mais de 10 mil pessoas e ajudou a encontrar mais de 5 mil delas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.