Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Por meio de um sistema de Inteligência Artificial, Papai Noel do Shopping Center Recife manda mensagens de Natal personalizadas.
Por meio de um sistema de Inteligência Artificial, Papai Noel do Shopping Center Recife manda mensagens de Natal personalizadas.| Foto: Reprodução/Instagram Shopping Center Recife

O Papai Noel do Shopping Center Recife ganhou fama internacional, com o valor agregado de um sotaque autenticamente pernambucano. A partir de uma campanha criada para diminuir a distância provocada pela pandemia, que aboliu as famosas visitas ao bom velhinho nos centros comerciais, mensagens em vídeo personalizadas criadas com o auxílio de uma inteligência artificial estão chegando aos quatro cantos do mundo: em apenas 15 dias desde o lançamento, no dia 15 deste mês, 2 milhões de vídeos já haviam sido gerados por meio da plataforma do shopping, com pedidos provenientes de mais de três mil cidades e mais de 90 países, incluindo EUA, Canadá, Suécia e Portugal.

O processo é simples e grátis. A pessoa acessa o site www.shoppingrecife.com.br/natal, digita o nome da criança, a idade e o que ela mais gosta de fazer, sobe uma foto no sistema e recebe, em menos de um minuto, o link do Papai Noel com um vídeo personalizado, que deixa os pequenos boquiabertos. Afinal, qual criança não quer receber uma mensagem direta do bom velhinho?

Por trás da ferramenta está a equipe da Pitang Agile IT, mais especificamente o Pitang Labs, liderado por Gustavo Alves, com desenvolvimento do arquiteto de software Carlos Gomes. Alves explica que, quando a empresa foi procurada, foram elencadas várias ideias, mas a solução do vídeo foi a mais viável financeiramente. "A partir daí, o desafio maior foi descobrir um caminho para personalizá-lo", explicou.

Ao assistir à peça audiovisual com atenção, é possível perceber a troca de enquadramento e posição de câmera quando o bom velhinho faz referência personalizada à criança, com a inclusão da imagem dela. A estratégia permite que o sistema inclua o nome, a foto e a preferência de meninos e meninas. A partir de uma gravação básica feita com um ator, foram criadas alguns artifícios para inserir os dados de cada um dos pequenos.

"Buscamos uma base de nomes mais comuns no IBGE e o ator que interpreta o Papai Noel gravou, assim como as possíveis preferências das crianças, repassadas pelo shopping. Para casos de nomes que estejam fora da plataforma, o sistema usa um sistema de IA que profere o nome com tom e timbre de voz muito próximo do ator", explica Alves.

Para agilizar o processo de criação e disponibilização do vídeo, o Pitang Labs usa ferramentas como o Google Cloud, o Azure, sistema de IA na Microsoft, que permitem a perfeita sincronização de dados.

De acordo com a gerente de marketing do Shopping Center Recife, Renata Cavalcante, a plataforma, inicialmente, foi pensada para atender o público local, principalmente os clientes do shopping, como parte da campanha Natal de Sentimentos, mas acabou virando case de sucesso. "A ideia foi encurtar a distância entre o Papai Noel e as crianças de um modo seguro. As mães começaram a compartilhar os vídeos criados e o link da plataforma e estamos indo muito além do que imaginamos no início", garante a gerente.

Vídeos por encomenda

Em outra frente, a startup TamoVip, especializada em compartilhamento de vídeos que conectam ídolos com seus fãs, abriu a sua plataforma gratuitamente para o cadastro de "papais noéis". Quem tem interesse em receber um vídeo gravado pelo bom velhinho, paga um valor determinado pelo próprio ator e recebe uma mensagem super especial e personalizada, o que pode suprimir as extintas visitas aos papais noéis de shoppings e afins.

Jorge Luis Purgly está na TamoVip como personagem Papai Noel. Foto: Reprodução
Jorge Luis Purgly está na TamoVip como personagem Papai Noel. Foto: Reprodução

De acordo com a co-fundadora da startup, Thaís Tolentino, a empresa já tinha ampliado o leque de clientas para personagens, como é o caso da Elsa, de Frozen. Com a chegada do Natal, veio a vontade de abrir espaço para os bons velhinhos. "Fomos em busca de papais noéis por todo o Brasil. No início, foi difícil, porque muitos deles não tem muita familiaridade com tecnologia. Mas seguimos apostando na ideia porque pode ser uma fonte de renda a mais para eles", diz. O cadastro dos atores não tem custo, mas em caso de contratação, o Papai Noel repassa 25% do que recebe à plataforma.

Além de dar mais visibilidade aos papais noéis, Thaís diz que a ideia também ajuda a amenizar a carência dos pequenos, acostumados a fazer seus pedidos pessoalmente. "É um novo jeito de levar a magia do Natal às crianças, já que as aproximamos do Papai Noel", finaliza.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]