Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Marco Senff e Everton Dzikovicz falam sobre como o Grupo Senff entendeu a importância de investir em Business Intelligence
Marco Senff e Everton Dzikovicz falam sobre como o Grupo Senff entendeu a importância de investir em Business Intelligence| Foto: Divulgação

Oferecer soluções tecnológicas modernas e manter uma relação próxima com os clientes são alguns dos principais focos do Grupo Senff, empresa que em seus 130 de história conseguiu se estabelecer no setor do varejo ao ofertar produtos de alta qualidade com um atendimento otimizado e eficiente, que não seria possível sem a era digital e os processos de Business Intelligence.

No PodCast Papo Raiz, o responsável pelo setor de Relações Institucionais e Comerciais da organização, Marco Senff, e o diretor de TI, Everton Dzikovicz, comentam sobre como o Grupo Senff aprendeu a enfrentar as transformações digitais e entendeu a importância de se investir em Business Intelligence, para construir ações bem sucedidas para o futuro do empreendimento.

Desde a fundação, o Grupo Senff sempre buscou expandir seus negócios e, em 2020, tornou-se oficialmente um banco, um dos maiores sucessos em soluções financeiras completas para empresas e pessoas. Segundo Marco Senff, a valorização do ser humano, sempre traçando estratégias para saber lidar com as mudanças do mercado e da tecnologia, com a tomada de decisões impulsionadas por dados, foram os divisores de água para que a empresa conseguisse se estabelecer no setor varejista e logo se consagrasse como pioneira no pagamento por reconhecimento facial no Brasil!

“Crescemos de maneira orgânica e todas as ações são muito bem planejadas a partir de cálculos precisos, para que a gente mantenha o controle dos negócios e conceda crédito ao cliente de maneira cautelosa”, relatou Senff.

Devido à competitividade e novas exigências que o mundo dos negócios exige para que um empreendimento se estabeleça, com o passar dos anos o Grupo Senff direcionou grande parte da atenção ao investimento de peso em tecnologia e ferramentas e, hoje, traz dados reais não só para os mais de 3,5 milhões de clientes que possui, mas também aos colaboradores, como explicou o diretor de TI, Everton Dzikovicz.

“Nós começamos a elaborar uma maneira de entregar números para as pessoas através de uma ferramenta de análise de dados (Power BI). Fazemos isso para que o colaborador também enxergue novas formas de negócios, dando um novo sentido para o trabalho desses profissionais”, disse.

Aderindo às novas soluções, como o Business Intelligence, ofertadas pelo mercado de tecnologia da informação e aprendendo a lidar com os contratempos da transformação digital, a Senff conseguiu compreender as necessidades do público-alvo, deixando os processos de serviços mais rápidos e precisos e conseguindo crescer de forma orgânica e saudável, sem deixar de lado a essência da gestão empresarial que possui desde a sua criação.

O que é Business Intelligence?

Visando fomentar o desempenho operacional de uma empresa, o Business Intelligence é um importante processo de monitoramento que vai ajudar um empreendedor na hora de tomar decisões estratégicas, a partir da análise de dados históricos e atuais da gestão empresarial e sobre o público-alvo ao qual esta se destina.

Esse processo de Business Intelligence é parte da transformação digital e, para o representante do Grupo Senff, Marco Senff, um empreendimento se estabelece a partir dessa mudança digital e tecnológica, que são o meio e não o fim para alcançar um determinado objetivo no mundo dos negócios. “O fim é o relacionamento da empresa com o cliente”, disse durante a entrevista no podcast Papo Raiz.

Qual a importância dos dados para uma empresa?

Todas as organizações que pretendem crescer e se estabelecer no mercado buscam identificar oportunidades e aprender a lidar com as demandas de investimentos. Para o diretor de TI do Grupo Senff, Everton Dzikovicz e para o empresário Marco Senff a transformação digital e as ferramentas de Business Intelligence são importantes, pois vão estimular um atendimento cada vez melhor ao consumidor final e fazer com que um empreendimento esteja sempre à frente da concorrência.

Para compreender melhor esse cenário, Marco explicou como o conjunto de técnicas e ferramentas online funcionam na Senff. “É um desafio maior o online, porque nesse meio temos várias formas de pagamento, mas a nossa penetração está aumentando a cada dia e nos preocupamos com isso. Existe uma mudança no comportamento de compra independente da classe social e nos preparamos para isso sempre pensando no próximo passo que daremos”, esclareceu.

Qual é o principal objetivo do Business Intelligence?

O objetivo principal do uso de ferramentas de Business Intelligence (Inteligência de Negócios) é coletar dados internos e externos de uma organização para que os gestores possam analisá-los e, assim, direcionar uma metodologia assertiva para o desenvolvimento e crescimento empresarial.

O emprego do Business Intelligence, segundo o diretor de TI, Everton Dzikovicz, facilita muito o planejamento estratégico de uma empresa, como foi o que aconteceu com a Senff, que hoje trabalha em prol do fornecimento de soluções inovadoras para o varejo, de forma simples e ágil.

“É importante que as pessoas tenham a sua própria empresa para entender como realmente é gerir um negócio e, claro, prezar pela qualidade de serviço, que é a chave do sucesso”. (Everton Dzikovicz, diretor de TI Grupo Senff)

Como fazer um Business Intelligence?

Durante a conversa no Papo Raiz o diretor de Tecnologia da Informação do Grupo Senff explicou que se um profissional tiver conhecimento no programa de Excel, ele vai conseguir obter um resultado muito próximo do monitoramento de dados gerado com o uso de ferramentas de Business Intelligence, no entanto, esse processo de análise aconteceria de forma mais lenta.

“A única questão é que, nesse caso, o profissional vai levar muito mais tempo e quando precisar imputar mais dados, ele vai ter que fazer o trabalho praticamente de novo. Com o Business Intelligence, a conclusão dos dados já chega pronta”. (diretor de TI, Everton Dzikovicz)

No Grupo Senff, aprender a identificar tendências de mercado e consumo que chegavam junto com a transformação e uso das tecnologias digitais rapidamente foi o que deu ainda mais estímulo para que toda a equipe da empresa aderisse ao Business Intelligence com o passar dos anos e, assim, tivesse um impacto comercial ainda maior.

“Lá em 2000, quando vendemos o mercado, já estávamos fazendo nosso próprio cartão de crédito. Naquela época ou você era muito grande ou criava o seu próprio cartão de vendas e isso já era um baita impulsionador de ticket médio”, contou Marco Senff. 

Esse ticket médio ao qual o empresário se referiu diz respeito a uma entre tantas métricas que fornecem o valor médio de vendas por cliente com base em um histórico, sendo bastante utilizado para analisar a saúde financeira de um negócio.

Quais são os benefícios do Business Intelligence?

Para Everton Dzikovicz é preciso distribuir os serviços de Tecnologia da Informação - entre eles, o Business Intelligence - por todos os setores de uma empresa, como o financeiro, comercial, marketing e operacional para que os usuários interajam com as ferramentas diretamente.

Ele ainda sinaliza que não há muitas empresas utilizando Business Intelligence, e se acontece, é uma operação de alto nível. “Você não vê, por exemplo, pessoas trabalhando com indicadores de dados em áreas de operação, mas deveriam”, afirmou o diretor de TI.

Aderir ao Business Intelligence vai garantir que um empreendimento conquiste inúmeros benefícios, como: tomar boas decisões; minimizar riscos de mercado; facilitar o planejamento de gestão; além de fidelizar clientes ao atender as suas demandas da melhor forma.

“Com o Business Intelligence, você consegue visualizar o que está fora do padrão e, assim, encontrar um diagnóstico e fazer um plano de ação adequado para a empresa”. (Everton Dzikovicz, diretor de TI do Grupo Senff)

*Artigo produzido pelo Papo Raiz – uma conversa descontraída e divertida sobre empreendedorismo e assuntos em alta na sociedade.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]