Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Criada em 2020, Sling Hub concentra uma base de mais de 16 mil startups. Com o investimento, o foco é criar produtos que auxiliem no match com investidores.
Criada em 2020, Sling Hub concentra uma base de mais de 16 mil startups. Com o investimento, o foco é criar produtos que auxiliem no match com investidores.| Foto: Unsplash

Os investimentos são uma parte essencial da engrenagem que faz girar qualquer ecossistema de inovação. Empreendedores e fundos apostam em novas soluções que necessitam do aporte para crescer, e que por sua vez podem se tornar um novo negócio de sucesso. Mas nem sempre é fácil o caminho de um investidor para encontrar uma empresa que siga o perfil que ele busca — e nem o caminho inverso. É para facilitar esse match entre os interessados que foi criada a startup Sling Hub, fundada em fevereiro de 2020 pelo também investidor-anjo João Ventura.

A plataforma reúne, atualmente, dados de 16 mil startups e de mais de 500 investidores — número que cresce semanalmente. Além disso, reúne cadastros de corporações, aceleradoras, imprensa especializada e todo tipo de ator que possa integrar o ecossistema de inovação brasileiro.

“Nesses nove anos em que faço investimentos, pude notar que o fluxo é muito improdutivo. Poderia ser muito mais rápido saber se você, enquanto empresa, vai conseguir captar [o investimento] ou não”, explica Ventura, que logo no início da carreira investiu na startup QuintoAndar, que hoje possui valor de mercado de mais de US$ 1 bilhão. Com base nessa carreira, ele fundou a Sling Hub como forma de agilizar esse processo.

“Você pode entrar na plataforma e encontrar investidores que têm a sinergia da sua empresa, assim como o empreendedor que procura um tipo específico de empresa ou corporações que queiram investir ou comprar startups. A gente quer fazer com que esse match aconteça”.

Radar de startups

Em fevereiro de 2021, com um ano de mercado, a empresa anunciou a captação de um investimento de R$ 1,5 milhão em rodada liderada pelo fundo Urca Angels com participação do Ipanema Ventures e dos investidores Camila Farani, Cassio Spina e João Kepler. Esse é o segundo aporte recebido pela empresa, que já havia captado R$ 400 mil em uma rodada anterior composta apenas por investidores-anjo.

Com o investimento, a empresa pretende desenvolver dois produtos vinculados a essa organização dos dados capturados — que vão desde dados dos fundadores das startups até uma análise de sentimento baseada nos comentários sobre a empresa publicados em redes sociais.

Uma das empreitadas em vista é incrementar o “radar de startups”: um filtro especializado para investidores e corporações que procuram um determinado tipo de startup. Na prática, essa seleção reduz para cerca de dez as 16 mil empresas cadastradas, auxiliando a busca para o perfil procurado. Segundo Ventura, o radar já funciona com 12 filtros, e mais 18 estão em fase de testes para aumentar a precisão da ferramenta.

O segundo foco da Sling Hub com o aporte é facilitar a busca por informações específicas de uma startup. Para isso, a empresa pretende elaborar uma ferramenta que consiga ler o pitch deck — espécie de material de apresentação da empresa — de cada startup, capturando e organizando as informações ali presentes.

“Com os dois produtos, nosso maior foco está em ajudar corporações e investidores a encontrar startups”, conclui Ventura. A plataforma é paga para esse público, mas gratuita para startups. Em sua interface gratuita, ela compila dados sobre os investimentos captados por startups no Brasil, além de publicar reports mensais com os principais destaques do mercado brasileiro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]