Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

“Smart city não é a infraestrutura, é o todo: meio ambiente, planejamento urbano, tecnologia e pessoas. Não podemos pensar em uma cidade tecnológica esquecendo da arquitetura, ou pensar nas pessoas ignorando o meio ambiente”. É assim que Susanna Marchioni, CEO da Planet Smart City no Brasil, resume o conceito de cidades inteligentes e inclusivas cunhado pela sua empresa. Criando cidades inteligentes do zero de modo pioneiro no país, ela subverte a ideia de que inovação é restrita a poucos, expandindo-a para todos os cidadãos de uma comunidade de forma gratuita.

Marchioni participou do último bate-papo da Maratona de Lives promovida nesta quinta-feira (28) pelo Smart City Expo Curitiba, e conversou com o sócio-diretor do iCities Eduardo Mazzarolo sobre as inovações de cidades inteligentes promovidas pela Planet Smart City.

Atualmente, duas cidades construídas pela empresa já saíram do papel e estão com lotes à venda – Laguna, no Ceará; e Natal, no Rio Grande do Norte –, mas os planos para expansão vão longe. A Planet Smart City pretende construir cidades inteligentes sociais em Camaçari (BA) e Aquiraz (CE), além de projetos verticais em São Paulo, e empreendimentos na Itália e na Índia.

“Nos Emirados Árabes, investir em uma casa em uma comunidade inteligente custam U$S 10 mil por metro quadrado. A ideia da Planet Smart City é reduzir esse custo ofertando uma experiência semelhante”, afirma Marchioni.

Parte do conceito da empresa é transformar a cidade em inteligente através do empoderamento dos seus cidadãos, de forma que eles aproveitem seus benefícios. Grande parte desse conceito está integrado no aplicativo Planet App, que apresenta horário de programação dos serviços públicos, gerencia grupos de moradores, cria grupos de compartilhamento de caronas, troca de produtos e serviços, entre outros.

“Nós geramos um grande banco de dados que também usamos para vender produtos e serviços personalizados. Em um bairro de Milão, uma parceria com uma loja de eletrodomésticos vendeu produtos com 40% de desconto para 800 apartamentos”, relata a CEO. E complementa: “Pessoas que não moram nas cidades também podem trocar serviços dentro do aplicativo. O engajamento não fica restrito aos moradores”.

Fora do aplicativo, entre os serviços oferecidos fisicamente na cidade estão ilhas de recargas elétricas e totens interativos com informações sobre a cidade.

Maratona e evento presencial

A terceira edição da maratona de lives é realizada nesta quinta-feira (28) e reúne ao longo do dia representantes de grandes empresas como a Cisco, a Indra, Huawei, Mastercard e Planet Smart City. Confira a programação completa. A cobertura dos debates você encontra no GazzConecta, media partner do evento.

O SmartCity Expo Curitiba é a edição brasileira do maior congresso de cidades inteligentes do mundo. A terceira edição será realizada entre os dias 9 e 10 de dezembro, em Curitiba.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]