Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Startup GreenV
Startup GreenV| Foto: Reprodução

A GreenV é uma startup de mobilidade que tem como propósito disseminar os benefícios da eletricidade como fonte de energia primária para carros que circulam para cima e para baixo nas cidades. Há alguns anos dentro de uma das principais companhias de eletromobilidade do país, a AZ Energy, a GreenV começou como extensão do que a sua detentora propunha ao mercado: a instalação de pontos de recarga para veículos elétricos e outras questões ligadas à infraestrutura de postos.

A origem da AZ Energy remonta a 2014, quando os fundadores Junior Miranda e Marcos Nogueira decidiram criar uma empresa de automação dedicada a oferecer soluções tecnológicas e sustentáveis. A mobilidade era a aposta certa. Ainda naquele ano, a empresa apoiou a primeira incursão elétrica de uma montadora gringa no mercado brasileiro, preparando a infraestrutura para o lançamento do BMW i8, primeiro híbrido vendido pela marca alemã no país.

Alguns anos e mais de dois mil carregadores residenciais e corporativos instalados depois, a AZ Energy decidiu passar por um banho de loja. Em 2021, deu origem à GreenV, startup que ganhou atuação própria após horas de mentoria e conexões a partir da aceleração feita pela aceleradora 10X Digital. O programa de profissionalização também trouxe um novo sócio para o negócio: Mauro Amaral, CEO da aceleradora.

“A GreenV assumiu o legado da AZ Energy e trouxe muitas coisas novas, como o desejo por inovação e a percepção de que desenvolvimento rápido de soluções é coisa de startup”, afirma Junior Miranda, CEO da GreenV.

Como exemplo dessas inovações que transcendem a instalação de pontos de carregamento está a criação de uma plataforma de gestão para esses locais. O que a GreenV criou foi uma ferramenta que permite o monitoramento, em tempo real, de todos os pontos de recarga de veículos de propriedade de uma empresa ou montadora. Por esse aplicativo, as empresas podem acompanhar tempo de recarga, pontos ocupados, entre outras informações. O produto, segundo Miranda, foi lançado recentemente e já conquistou o primeiro cliente.

Em outra ponta, a GreenV também desenvolveu um sistema para os motoristas de veículos elétricos que desejam pontos livres e que precisam ter mais informações sobre a autonomia da bateria após cada “abastecida”. Esse, diz o fundador, deve ser lançado nos próximos meses.

“Mais do que investir em pontos de recarga, nosso desejo é trazer tecnologia para a mobilidade”, diz Miranda.

No portfólio de clientes da GreenV estão grandes empresas, concessionárias de energia e montadoras como ABB, empresa líder mundial na fabricação de carregadores de carga rápida, Enel X (braço de mobilidade elétrica da multinacional italiana Enel) e a Porsche — a startup é a responsável pela instalação de infraestrutura de recarga para veículos elétricos da marca alemã em todo o território nacional.

Junior Miranda, CEO da GreenV: produtos e cursos na área de mobilidade são o foco da empresa.
Junior Miranda, CEO da GreenV: produtos e cursos na área de mobilidade são o foco da empresa.| Marco Torelli/Divulgação

Ensinando sobre eletricidade

Da aceleração e do “nascimento” da empresa surgiu o desejo de colocar os pés pela primeira vez na área de educação. Para isso, a GreenV está lançando a GreenV Academy, um centro de cursos digitais para profissionais que trabalham no mercado da mobilidade elétrica.

O objetivo, segundo Miranda, é fazer com que o mercado de carros elétricos avance no país. “Mais do que a infraestrutura tecnológica, falta capacitação para, por exemplo, os vendedores de carros elétricos. É preciso conhecer não apenas um carro, mas os benefícios da eletricidade e como ela funciona. Sem isso, não vamos avançar”, diz.

Serão, ao todo, 17 cursos que vão desde a introdução à mobilidade elétrica, com conceitos básicos sobre o assunto, até o treinamento e qualificação de vendedores de veículos e profissionais da indústria que trabalham na fabricação de peças, por exemplo. Na lista, também estão cursos sobre conservação e descarte adequado de baterias.

O público-alvo é composto por empresas que pretendem capacitar vendedores e outros funcionários e, nas palavras do fundador, para “todos que querem estar inseridos nesse mercado”, diz Miranda.

É uma ideia apoiada pela acelerada recém-associada ao negócio, e que surgiu após algumas viagens do time a grandes centros automotivos do mundo, em sua maioria na Europa e Estados Unidos. “Vimos que ainda há muito a aprender, e que não poderíamos permitir que todo conhecimento estivesse só lá fora”.

Por trás da ambição educacional da GreenV também está um investimento de R$ 22 milhões, recebido pela empresa no ano passado. Os recursos vieram de um fundo de investimento norte-americano, que não pode ter o seu nome divulgado por questões de confidencialidade, segundo a empresa. Em função do cheque externo, o valor de mercado da GreenV hoje é de R$ 88 milhões.

“Se queremos trazer o mundo para a mobilidade elétrica, as pessoas precisam saber do que estamos falando. Vamos ajudar com isso”, conclui. 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]