Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Andy Brown, CEO da Galp, empresa portuguesa de tecnologia.
Andy Brown, CEO da Galp, empresa portuguesa de tecnologia.| Foto: Antonio Cotrim/EFE

O Web Summit 2021, que acontece entre 1º e 4 de novembro deste ano, é considerado o local onde a tecnologia e a inovação se encontram para mostrar qual será o futuro do planeta. Entre as empresas que fazem parte do evento estão Apple, Amazon, Microsoft, Google, Facebook, Rappi, Spotify, TikTok Quinto Andar, entre outras.

O GazzConecta e o ecossistema de inovação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, se uniram para mostrar diariamente os destaques do evento. Tiago Belotte, correspondente da Hotmilk Academy e professor, está presente no evento que acontece em Lisboa (Portugal) e trouxe com exclusividade alguns momentos importantes sobre o que aconteceu na grande noite de abertura.

Quem acompanha o Web Summit anualmente, sabe que este evento traz neste primeiro momento, palestras de alto impacto e que resumem o que o evento irá trazer de maneira geral. Confira os destaques do primeiro dia de conferência.

Quais as principais tecnologias do futuro e como elas impactam nossas vidas

As novas tecnologias irão continuar vindo de maneira acelerada e irão nos impactar cada vez mais. Por consequência, teremos que nos adaptar para entendê-las e usufruir de suas imensas vantagens. Mas quais tecnologias são essas? Já podemos identificá-las no nosso dia a dia?

Nicolas Julia, CEO da Sorare (empresa de games, avaliada em US$ 4,3 bi) diz que sua startup dedica-se à produção de NFT – Non Fungible Token, uma espécie de “certificado digital” que garante o valor de um determinado bem e comprova a titularidade do seu proprietário e tem o intuito de focar no setor esportivo. “Estamos a produzir NFT ligados a jogadores de futebol”, revelou a conversa no palco central da Web Summit.

O grande fator tecnológico atual é a seguinte: a junção do entretenimento (game), com a tecnologia blockchain e NFT. A partir desta combinação, é possível gerenciar times e comprar cards dos jogadores, que lhe dão a possibilidade de ter a propriedade desses mesmos jogadores. No mundo todo, mais de 100 times já fazem parte do Sorare, inclusive times brasileiros.

O empreendedor informa que o NFT estará muito presente no futuro, onde grandes empresas irão aderir a essa tecnologia.

Confira o conteúdo completo sobre os destaques do primeiro dia de evento. Inscreva-se aqui!

Resgate dos valores humanos antes da tecnologia

Como podemos resgatar a nossa humanidade diante da evolução tecnológica? Opal Tometi, cofundadora do movimento ‘Black Lives Matter’, compartilhou toda sua experiência e lógica de comunidade que está por trás da organização, além de toda a escala que esse movimento atingiu mundialmente. Segundo Opal, um movimento como esse mostra a necessidade e possibilidade que a tecnologia nos oferece para nos reunirmos, conectarmos e lutarmos em prol de algo que tenha relação aos valores que nós, como seres humanos, seguimos e acreditamos.

Ainda de acordo com Opal, nós devemos nos mover na mesma velocidade que a tecnologia avança e sempre usá-la a nosso favor, afinal de contas, ela pode acelerar a realização dos nossos valores.

É possível construir um futuro que não seja uma mera repetição do passado?

Frances Haugen, ex-funcionária do Facebook e denunciante que vazou documentos internos da empresa de Mark Zuckerberg foi a atração mais esperada da noite.

Frances destacou que, dos milhares documentos que ela vazou, o mais importante e o que as pessoas devem saber é que quem tem mais visibilidade na plataforma são aqueles que publicam conteúdos mais extremistas, o que é ruim para a sociedade ou país, mas pior ainda para país que contam com uma democracia frágil, como a Etiópia.

Além disso, ela traz para seu discurso uma reflexão importante sobre transparência e controle de dados da plataforma, mostrando que o Facebook induz os usuários a fazerem determinada escolha, sendo que existem outras que podem ser escolhidas.

E sobre o novo nome escolhido pelo Mark Zuckerberg para a plataforma, Frances respondeu de forma divertida: “um meta problema”.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]