Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Piscina dentro do complexo Vivos Europa One. Foto: Vivos/Reprodução
Piscina dentro do complexo Vivos Europa One. Foto: Vivos/Reprodução| Foto: © Vivos

O temor causado pela tensão política entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte está impulsionando a venda de abrigos nucleares em solo norte-americano. Famílias abastadas desembolsam milhares de dólares por estruturas subterrâneas em que possam se abrigar em caso de catástrofes – que, além das nucleares, também incluem terrorismo e desastres naturais. Muitos integrantes da elite econômica, incluindo celebridades e executivos da tecnologia, têm seus próprios abrigos secretos, destinados à família e funcionários – há rumores de que Bill Gates tenha bunkers em todas as suas propriedades.

Empresas como Atlas Survival Shelters e Rising S Bunkers constroem e instalam abrigos subterrâneos com sistemas de filtragem de ar e mobília. A maioria deles é equipada para poder abrigar pessoas por até 28 dias. De acordo com a CNN, Gary Lynch, diretor-geral da Rising S Bunkers, afirma que, em 2016, as vendas de seus abrigos subterrâneos cresceram 700% em relação a 2015, enquanto as vendas globais aumentaram 300% desde a última eleição presidencial nos EUA.

Há opções de bunkers mais “acessíveis” – com valores a partir de US$ 10 mil, sem instalação – até os que valem milhões de dólares. Existem complexos até com cinema, piscina, restaurante e spa. Enquanto algumas pessoas preferem investir em abrigos para pequenos grupos, outras estão voltando os olhares para abrigos comunitários que possibilitam uma experiência mais próxima da “vida real”. Geralmente, estes são construídos em antigos silos de mísseis ou bunkers militares sem uso, que custariam milhões de dólares para serem erguidos hoje.

Um dos menores modelos da marca Atlas. Foto: Atlas Survival Shelters
Um dos menores modelos da marca Atlas. Foto: Atlas Survival Shelters

Ron Hubbard, fundador da Atlas Survival Shelters, acredita que esses refúgios serão cada vez mais comuns nas casas dos norte-americanos no decorrer dos próximos anos. Os abrigos já são usuais em países como Suíça, Israel, Finlândia e Cingapura, e Hubbard diz que está apenas levando para os Estados Unidos o que já existe em outros lugares.

Interior de abrigo subterrâneo. Foto: Atlas Survival Shelters/Reprodução/Culture Trip
Interior de abrigo subterrâneo. Foto: Atlas Survival Shelters/Reprodução/Culture Trip

Os abrigos da atualidade são, frequentemente, instalados dentro das próprias residências, podendo ser acessados por escadas. Mesmo sem guerras apocalípticas, os bunkers podem ter usos recreacionais, podendo servir como uma adega de vinho, sala de cinema ou depósito. A principal diferença entre os abrigos e uma sala de recreação comum é o sistema de filtragem de ar do primeiro, que filtra agentes biológicos e radiação, caso ocorra um ataque nuclear.

Instalação de bunker. Foto: Atlas Survival Shelters/Reprodução/Culture Trip
Instalação de bunker. Foto: Atlas Survival Shelters/Reprodução/Culture Trip

De acordo com o site Culture Trip, a empresa Atlas tem 15 opções de bunkers, mas até 2017 simplesmente não existiam modelos para instalar nos subterrâneos da própria residência. Hubbard afirma que projetou bunkers do tipo “por necessidade, com base no pedido dos clientes”. “Nosso patrimônio número um é a nossa família, então por que as pessoas não iriam investir em sua proteção? É um adicional de US$ 25 mil para proteger a casa de tornados, furacões, incêndios florestais e conflitos nucleares”, contou o empresário. Os abrigos são instalados a seis metros de profundidade para garantir a proteção contra radiação gama e chuva radioativa.

Condomínio de luxo

Interior do Survival Condo. Foto: Survival Condo Project/Reprodução
Interior do Survival Condo. Foto: Survival Condo Project/Reprodução

A empresa Survival Condo investiu milhões de dólares na construção de um luxuoso abrigo nuclear. O local tem a capacidade de abrigar até 75 pessoas por 5 anos, e o preço de cada unidade do condomínio de sobrevivência, que oferece residências de 900 até 3.600 metros quadrados, varia de US$ 1,5 milhão a US$ 4 milhões. Localizado no Cansas, o abrigo utiliza dois silos de mísseis abandonados construídos pelo exército dos EUA na década de 1960.

Foto: Survival Condo Project/Reprodução
Foto: Survival Condo Project/Reprodução

“Nossos clientes recebem a vantagem única de ter uma segunda casa de luxo que também é um abrigo nuclear”, disse Larry Hall, que desenvolveu o projeto, à CNN. O complexo possui piscina, loja, teatro, bar e biblioteca. Hall já está trabalhando em um segundo condomínio do tipo.

Comunidade subterrânea

Bunker privativo no Vivos xPoint. Foto: Terravivos.com
Bunker privativo no Vivos xPoint. Foto: Terravivos.com

O abrigo Vivos xPoint, próximo a Black Hills, no estado de Dakota do Sul, é composto por 575 bunkers militares que serviram como depósito de munições do exército norte-americano até 1967. Atualmente, ele está sendo transformado em uma instalação que poderá acomodar cerca de 5 mil pessoas. Cada unidade será vendida ao custo de US$ 25 mil a US$ 200 mil, dependendo do tamanho e acabamentos do espaço.

Vivos Europa One, na Alemanha. Foto: Terravivos.com
Vivos Europa One, na Alemanha. Foto: Terravivos.com

O complexo será equipado com teatro, salas de aula, jardins hidropônicos, clínica médica, academia e até spa. A empresa também oferece a Vivos Europa One para os clientes que buscam algo mais privativo e luxuoso, em uma antiga fábrica de armazenamento de munições da Guerra Fria na Alemanha. A estrutura contará com 34 residências, que serão entregues vazias para que cada proprietário a adapte a seus gostos e necessidades, além dos elegantes espaços compartilhados.

Vivos Europa One. Foto: Vivos/Reprodução
Vivos Europa One. Foto: Vivos/Reprodução| © Vivos

O mais luxuoso do mundo

Interior do Oppidum, na República Tcheca. Foto: Oppidum/Reprodução/CNN
Interior do Oppidum, na República Tcheca. Foto: Oppidum/Reprodução/CNN

Fora dos EUA, outro abrigo suntuoso chama a atenção. É o The Oppidum, localizado na República Tcheca, considerado o maior bunker bilionário do mundo. O abrigo começou a ser construído em 1984, e levou uma década para ser finalizado. Ele foi criado como um projeto conjunto entre a antiga União Soviética e a Checoslováquia (agora a República Tcheca e a Eslováquia).

Foto:  The Oppidum
Foto: The Oppidum

O complexo é composto por uma propriedade acima do solo e um abrigo subterrâneo de 77 mil metros quadrados. A mobília final será instalada de acordo com as especificações do proprietário, mas o local já conta com jardim subterrâneo, piscina, spa, cinema e espaço para armazenamento de vinhos.

*Especial para a Gazeta do Povo, com informações da CNN.

LEIA TAMBÉM

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]