Curitibanos levam o RIBA 2018, um dos principais prêmios de arquitetura do mundo

Gustavo Utrabo e Pedro Duschenes, da Aleph Zero, levaram dois prêmios do RIBA Awards For International Excellence 2018 pela escola projetada em parceria com Marcelo Rosenbaum

Foto: Aleph Zero/Divulgação

por Aléxia Saraiva

09/05/2018

compartilhe

O escritório curitibano de arquitetura Aleph Zero venceu, nesta quarta-feira (9), uma das maiores premiações mundiais da arquitetura: o RIBA International Prize 2018, promovido pelo Royal Institute of British Architects (RIBA). Em 12 anos de existência do prêmio internacional, é a primeira vez que brasileiros são laureados (Paulo Mendes da Rocha já recebeu uma medalha de reconhecimento da instituição, mas fora do prêmio). O projeto premiado é a escola projetada para a Fundação Bradesco em Formoso do Araguaia (TO), assinada pelos curitibanos Gustavo Utrabo e Pedro Duschenes em parceria com o estúdio de design Rosenbaum.

O prêmio é dividido em duas categorias. A RIBA Awards for International Excellence seleciona os 20 melhores novos prédios do mundo. Já a categoria RIBA International Emerging Architect elege apenas um projeto como o melhor da arquitetura emergente. O escritório levou o prêmio nas duas categorias.

Foto: Leonardo Finotti/Divulgação

Utrabo comenta que receber tamanho reconhecimento foi importante porque vai além de laurear apenas uma edificação. “Ganhar como escritório emergente de uma instituição tão renomada como o RIBA é muito legal, porque conta mais do que só o projeto: as pessoas têm que olhar para o que a gente está fazendo”, comentou Utrabo.

Para a presidente do Grupo RIBA Awards, Julia Barfield, os arquitetos da Aleph Zero são reflexivos e atenciosos, e estão reinterpretando o uso de recursos naturais que rodeiam a região de uma forma inovadora que promove sustentabilidade econômica e ambiental. “Ficamos impressionados pela maneira com que os arquitetos adotaram a questão de como a arquitetura pode estimular quem a usa, assim como sua comunidade ao redor, em uma região rica em recursos naturais mas pobre em oportunidades, educação e recursos econômicos”, comentou em nota oficial.

Ben Derbyshire, presidente do RIBA, explica que os 20 projetos da categoria International Excellence foram selecionados segundo sua ambição na arquitetura, simplicidade no design e excelência na execução. “[A categoria] é um testamento da amplitude e da qualidade da arquitetura sendo criada no mundo. Essas características são exemplificadas no inspirador projeto da Aleph Zero, para quem estamos felizes em conceder o RIBA International Emerging Architect 2018.”, comenta Derbyshire.

Vencedores

Projetos de 16 países foram contemplados pelo prêmio e apresentam diversas finalidades. Os vencedores incluem uma estação de metrô em Budapeste, uma universidade na China, uma “floresta vertical” em Milão e um chalé na Austrália. Confira a lista completa neste link.

Entre os prêmios que o projeto da Aleph Zero já levou com a escola de Tocantins, estão o ArchDaily Building of the Year 2018, o Prêmio de Arquitetura Tomie Ohtake AzkoNobel e o Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura.

Conheça outro projeto inspirador da Aleph Zero

Inspire-se nesta casa no litoral do Paraná que é um verdadeiro oásis particular

 

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você