0

Arquitetura da catedral de Maringá é destaque em publicação internacional

Em lista com oito exemplos atraentes do modernismo brasileiro, obra de José Augusto Bellucci, de 1972, é definida como "inspirada em satélites soviéticos"

A catedral de Maringá, projeto de 1972 idealizado pelo arquiteto paulista José Augusto Bellucci, é destaque na paisagem da cidade. FOTO: James Negrini / Arquivo Gazeta do Povo

por HAUS

17/08/2016

compartilhe

Com os olhos do planeta voltados para o Brasil por conta da disputa dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro até o próximo fim de semana, a arquitetura brasileira, mais precisamente o modernismo, ganhou destaque na revista digital italiana Designboom, um dos principais sites de informação sobre arquitetura e design do mundo.

Foto: Rubens Vandresen / RPC / Arquivo Gazeta do Povo.

Foto: Rubens Vandresen / RPC / Arquivo Gazeta do Povo.

A publicação destacou oito obras atraentes do movimento moderno no Brasil. E, em meio a Oscar Niemeyer e Paulo Mendes da Rocha, a Catedral de Maringá, projeto do arquiteto paulista José Augusto Bellucci, ganhou destaque.

A obra de 1972 é formada por um cone de 114 metros de altura que sustenta uma cruz de 10 metros. Esse formato chamou a atenção dos editores da revista que a definiram como “aparentemente inspirada pela forma dos satélites soviéticos da época.”

Interior da catedral de Maringá.  Foto: Daniel Castellano / AGP / Agencia de Noticias Gazeta do Povo

Interior da catedral de Maringá.
Foto: Daniel Castellano / AGP / Agencia de Noticias Gazeta do Povo

De acordo com a Arquidiocese de Maringá, a igreja é o monumento religioso mais alto da América Latina e o 10°. do mundo. Outros números da construção são os 50 metros diâmetro externo, os 38 metros da circunferência interna e a capacidade para 3,5 mil pessoas. O ponto de destaque na paisagem faz da igreja um dos principais pontos turísticos da cidade do interior do Paraná.

Confira as outras sete obras do modernismo brasileiro destacadas pela Designboom

Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Oscar Niemeyer (1996)

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Catedral de Brasília, Oscar Niemeyer (1970)

Foto: Rodolfo Buhrer/Arquivo Gazeta do Povo.

Foto: Rodolfo Buhrer/Arquivo Gazeta do Povo.

Museu Nacional Honestino Guimarães, Brasília, Oscar Niemeyer (2006)

Foto: Evaristo SA / AFP Photo

Foto: Evaristo SA / AFP Photo

Hotel Tropical Tambaú, João Pessoa (PB), Sergio Bernardes (1962)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Torre de tevê de Brasília, Lucio Costa (1967)

Foto: Reprodução Archdaily.

Foto: Reprodução Archdaily.

SESC Pompeia, São Paulo, Lina Bo Bardi (1986)

Foto: Divulgação / SESC

Foto: Divulgação / SESC

Pórtico de revitalização da Praça do Patriarca, São Paulo, Paulo Mendes da Rocha (1992)

Foto: Pedro Kok

Foto: Pedro Kok

8 recomendações para você