i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Design e arquitetura

Casa que é símbolo da arquitetura moderna no litoral paranaense é revitalizada

  • Sharon AbdallaPor Sharon Abdalla
  • 18/01/2021 13:47
Arquitetura moderna é marcada por variedade de formas geométricas.
| Foto: Divulgação

Um projeto singular, uma vista deslumbrante e o desafio de revitalizar um dos imóveis listados entre os ícones da arquitetura moderna no litoral do Paraná. A partir dessas premissas, a arquiteta Elaine Zanon e a designer de interiores Claudia Machado, da Arquitetare, atenderam ao pedido do atual proprietário da casa Guido Weber, também conhecida como Casa da Pedra, localizada em Caiobá, visando a ampliação do número de dormitórios e a maior acessibilidade do imóvel.

Siga a HAUS no Instagram

“É uma família com três filhos, além dos netos. Então, o pedido foi de uma suíte para o casal, outra para cada um dos filhos e um quarto para os netos [o que fez com que a planta ganhasse mais dois dormitórios quando comparada à original]. O acesso social à casa, que antes era feito por dentro da garagem, agora se dá por uma nova escada escultural em concreto armado autoportante. Também foi instalado um elevador todo em vidro, para que se aproveite a vista do mar”, conta Elaine.

Tal vista, aliás, é privilegiada, considerando o local único em que a casa foi construída: sobre as pedras da ponta da praia, no Morro do Boi, entre a Praia Mansa e o centro de Caiobá.

 Casa ganhou um elevador e uma piscina com lateral em vidro, valorizando a vista para o mar.
Casa ganhou um elevador e uma piscina com lateral em vidro, valorizando a vista para o mar.| Eduardo Macarios

A construção data de 1965, com projeto assinado pelo escritório Forte Gandolfi, dos arquitetos Luiz Forte Netto e José Maria Gandolfi que, à época e ainda hoje, figuram entre os grandes nomes da arquitetura paranaense e brasileira. Modernos, com forte influência do brutalismo paulista, uma vez que ambos são formados pela Universidade Mackenzie e migraram de São Paulo para Curitiba nos anos 1960, eles projetaram a residência em concreto e a assentaram sobre grandes pilares incrustados nas rochas, que sustentam dois pórticos que, por sua vez, suspendem a laje da cobertura.

 A grande varanda voltada para o mar, que recebeu guarda-corpo em vidro, proporciona momentos de lazer para a família e seus convidados.
A grande varanda voltada para o mar, que recebeu guarda-corpo em vidro, proporciona momentos de lazer para a família e seus convidados.| Eduardo Macarios

“O sistema construtivo da casa é superousado até para os dias de hoje. Quando fomos chamadas para fazer esse projeto tivemos um cuidado grande de preservação do projeto original, que é um ícone da arquitetura modernista paranaense, mesmo o cliente nos dando carta branca. A madeira, o branco e o vidro foram importantes para valorizar a presença da vista, o mar. Então, não colocamos nenhum detalhe que pudesse competir com essa visão que se tem do mar a partir do interior da casa”, ressalta a arquiteta.

 O branco da arquitetura se repete no interior, proporcionando conforto sem interferir na vista.
O branco da arquitetura se repete no interior, proporcionando conforto sem interferir na vista.| Eduardo Macarios

Assim, as grandes esquadrias foram trocadas por modelos que permitem a total abertura das janelas, transformando a área social integrada em uma grande varanda para o mar. Os poucos acréscimos ao projeto original decorrem dos avanços em relação à legislação e também do desejo de proporcionar ainda mais conforto e lazer à família e seus convidados nos períodos em que frequentam a residência.

Entram aí, por exemplo, o guarda-corpo instalado na fachada voltada para o mar. ”Para manter a 'limpeza' da arquitetura, trabalhamos toda a extensão da casa com parapeitos de vidro extra clear, que tem 100% visibilidade e não reflete a luz”, conta Elaine. A varanda ganhou, ainda, uma piscina com lateral em vidro, que permite a quem se banha ver o mar até de dentro d'água.

Arquitetura minimalista

A ampliação do número de quartos não aumentou a área da residência, de cerca de 395 m², mas demandou o remanejamento de algumas paredes internas. “Isso foi feito por meio dos painéis ripados, que já eram um detalhe da casa e foram refeitos”, lembra Elaine. Mantendo a mesma linguagem, externamente os dormitórios também ganharam brises em madeira, como forma de garantir mais privacidade aos ambientes.

 No interior, o estilo minimalista traz móveis em tons neutros, como a poltrona Mole, assinada por Sergio Rodrigues, da década de 1960.
No interior, o estilo minimalista traz móveis em tons neutros, como a poltrona Mole, assinada por Sergio Rodrigues, da década de 1960.| Eduardo Macarios

O projeto luminotécnico foi atualizado com a utilização de perfis de LED, mais eficientes energeticamente. Já o de interiores, em estilo minimalista, destaca o branco da arquitetura, com pontos de cor apenas nas obras de arte, em especial as do artista paranaense Carlos Eduardo Zimmermann, e traz móveis em tons neutros, pensados para proporcionar conforto a quem desfruta da residência sem que interfiram na vista. Entre eles, o destaque fica para a poltrona Mole, assinada por Sergio Rodrigues, também na década de 1960.

“É uma poltrona que conversa com a arquitetura da casa. A proposta da Casa da Pedra é que ela permaneça como um dos grandes cartões-postais do nosso litoral e traga toda essa valorização da arquitetura modernista, tão importante na história da arquitetura paranaense”, finaliza Elaine.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • Z

    Z.

    05/02/2021 1:02:34

    Será que posso construir nas pedras ao lado ou esse privilégio é só para alguns ?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • R

      RADAMES MANOSSO

      29/01/2021 14:10:14

      Acho divertido quando dizem que uma casa dom 400 m2 é minimalista. Tá mais para maximalista. É que para mim minimalismo é viver mais com menos.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • G

        Gilberto Nascimento

        29/01/2021 13:21:15

        Não tenho dinheiro pra comprar. Além disso, Morro do Boi, sei não... Me traz alguns pressentimentos.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • A

          ALLAN

          29/01/2021 1:58:43

          Fabulosa a construção. Porém, chama mais atenção, a possibilidade de manter um imóvel em área da marinha, ou de APP. A Gazeta poderia apurar a legalização do caso.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          2 Respostas
          • A

            Afonso Celso Frega Beraldi

            29/01/2021 13:09:17

            Paga-se pela utilização da área a Marinha. Assim funciona, e nao ha nada de ilegal.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

          • L

            LEO FRANCISCO LEONE

            29/01/2021 11:51:15

            .......área DE marinha. Obv.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

        Fim dos comentários.