Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
bosco-navigli-boeri-milao-arquitetura
Bosco Navigli ficará no bairro homônimo cheio de canais, como os de Veneza, conhecido por seu charme e história.| Foto: Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P

Depois de influenciar literalmente o mundo inteiro em 2014 com o Bosco Verticale, edifício de Milão que se utiliza do conceito de casas flutuantes e de bosques verticais, o arquiteto italiano Stefano Boeri anunciou o projeto do Bosco Navigli, um grande parque residencial, horizontal e urbano, aberto ao público, no coração boêmio da cidade, conhecido como uma das áreas preferidas dos universitários e dos artistas.

Esse novo empreendimento ficará entre Navigli e Tortona, a 15 minutos do centro da cidade, na direção da Via San Cristoforo, na beira do rio Ticino, com mais de 3 mil m² de área privada e mais de 7,8 mil m² de área pública. O projeto é assinado pelos escritórios Stefano Boeri Architetti e Arassociati, de Giovanni da Pozzo, com paisagismo da AG&P Greenscape.

Siga a HAUS no Instagram

bosco-navigli-boeri-parque-urbano-tortona-arquitetura-interiores-cidade (21)
Desde a Expo 2015, em Milão, a cidade teve diversas áreas revitalizadas. Entre elas, Navigli, antes decadente e uma grande área de estacionamento, agora com diversos restaurantes e áreas de lazer.| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P

Segundo o descritivo do projeto, o parque urbano nasce para criar um senso de continuidade entre Tortona e Porta Genova, respeitando a arquitetura histórica, mas olhando também para o futuro e a inovação. Por isso o ponto de partida foi reinterpretar o tradicional pátio das casas da Lombardia como um grande espaço público dinâmico.

E os volumes residências vão aparecendo de forma espiral e crescente ao redor da área verde. E os apartamentos seguem a mesma linguagem do Bosco Verticale, com alta performance energética, painéis fotovoltaicos no telhado, utilização da água da chuva e balcões espaçosos para plantas e árvores.

Perspectiva de como será o Bosco Navigli, em Milão.
Perspectiva de como será o Bosco Navigli, em Milão.| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P

O complexo residencial terá várias entradas pela longa Via San Cristoforo, e contará ainda com um restaurante com acesso público no térreo, um bistrô e um centro de bem-estar no primeiro andar.

A arquitetura pensada horizontalmente por Boeri e pelo Arassociati brincará com cheios e vazios, assegurando luz natural abundante, ventilação e contraste. Nas sacadas, os arquitetos empregaram um sistema alternado, criando um movimento e uma modulação que ajudam a filtrar a poluição sonora e atmosférica.

Apartamentos serão dispostos de forma espiralada e crescente ao redor da área verde central.
Apartamentos serão dispostos de forma espiralada e crescente ao redor da área verde central.| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P

Ao todo serão 8 andares, com uma altura máxima do empreendimento de 32 metros. E dois subsolos para estacionamento de 4,7 mil m². A área terá ainda espaços para lojas, práticas esportivas, parquinho infantil, piscina, ciclovia e coworking.

Ainda não há previsão para finalização da obra.

Veja mais fotos do Bosco Navigli:

Planta do novo Bosco de Boeri.
Planta do novo Bosco de Boeri.| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P
| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P
| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P
| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P
| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P
| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P
| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P
| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P
| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P
| Stefano Boeri Architetti/Arassociati/AG&P
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]