Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
casa-bazzotti-arquitetura-saboia-ruiz-curitiba-haus
Casa Bazzotti é nova residência projetada pelo Saboia+Ruiz Arquitetos no Vista Alegre, em Curitiba, com 370 m².| Foto: João Vitor Sarturi

Um casal de meia idade com dois filhos jovens queria uma casa aberta, mas que, ao mesmo tempo, oferecesse proteção. Desejava que os espaços fossem integrados, porém, sem serem excessivamente grandes. Queria um quintal cheio de plantas, um pomar e uma horta, e poder passar as noites olhando as estrelas e as luzes da cidade.

O desafio de projeto coube ao escritório Saboia + Ruiz Arquitetos, que concebeu a casa no Vista Alegre, em Curitiba, em um terreno estreito e profundo (15 m x 45 m), com um declive de aproximadamente 9 metros entre a rua e a divisa dos fundos. A construção recebeu o nome de Casa Bazzotti.

Siga a HAUS no Instagram

casa-bazzotti-arquitetura-saboia-ruiz-curitiba-haus
| João Vitor Sarturi

"O norte está localizado aos fundos do terreno e as melhores vistas, ao sul. A estratégia, então, foi pensar em uma solução capaz de resolver adequadamente a insolação dentro de todos os ambientes da casa e explorar o potencial de vistas que o terreno oferecia", explicam os arquitetos do escritório no descritivo da residência.

No centro da casa abriu-se um pátio vinculado à face leste, permitindo que o sol invada, desde o amanhecer, todos os ambientes. "É um lugar protegido e ensolarado que, ao mesmo tempo, permite uma visão serial entre os espaços de estar da casa: conectando visualmente as salas entre si, os jardins e as vistas para o bairro", destacam os arquitetos, que pensaram em uma série de generosas aberturas que emolduram diversos momentos da paisagem do entorno.

casa-bazzotti-arquitetura-saboia-ruiz-curitiba-haus (1)
| João Vitor Sarturi

Protegido por um grande balanço frontal, o pavimento térreo abriga a garagem e duas opções de acesso à casa. Uma entrada interior e mais protegida, vinculada ao hall de acesso e à escada e elevador internos, e outra externa, que convida o visitante ou morador a ascender gradualmente, explorando as vistas para o bairro e jardins, antes de entrar, de fato, na casa.

casa-bazzotti-arquitetura-saboia-ruiz-curitiba-haus (16)
| João Vitor Sarturi

No primeiro pavimento, separados pelo pátio central, estão a sala intima, a sala de jantar e o estar com lareira. No lado oeste localiza-se todo o setor de serviço e circulação vertical, organizado como uma barra funcional que se prolonga para o quintal dos fundos. Esse volume, de sul a norte, se prolonga até a cota mais alta do terreno, gerando um canteiro elevado destinado à horta.

casa-bazzotti-arquitetura-saboia-ruiz-curitiba-haus (22)
| João Vitor Sarturi

No segundo pavimento estão localizados a biblioteca e escritório, a suíte do casal e outras duas suítes para os filhos. Este pavimento é conectado ao nível inferior pelo pé-direito duplo da sala de estar e lareira. Vinculado ao escritório está o acesso ao terraço superior, uma laje plana sombreada que permite ter uma visão de 360 graus da paisagem do entorno.

casa-bazzotti-arquitetura-saboia-ruiz-curitiba-haus (25)
| João Vitor Sarturi

Construtivamente, a casa foi concebida para otimizar ao máximo o aproveitamento da luz e calor do sol. As paredes são duplas: com alvenaria de bloco de concreto externamente e, internamente, uma camada de 7 cm de lã de rocha e drywall. Desta forma, grande parte do calor ganho ao longo do dia é preservado no seu interior. Toda a água coletada na cobertura é armazenada em um reservatório para reaproveitamento.

casa-bazzotti-arquitetura-saboia-ruiz-curitiba-haus (20)
| João Vitor Sarturi

Estruturalmente, para conseguir vencer o vão da laje em balanço, foi adotada uma solução de laje do tipo caixão perdido, com enchimentos em EPS e capa inferior de concreto aparente. Todos os tetos da casa não têm a presença visual de vigas, para isso as lajes foram alinhadas com o fundo delas.

"De certa forma, e não sem grande esforço, buscou-se neste projeto atender a insuperável tríade vitruviana: funcionalidade (organização dos ambientes e conforto), estrutura (com o uso de técnicas de construção contemporâneas) e beleza – esta última entendida como uma aproximação (através de aberturas, recortes, visuais e percursos) dos habitantes da casa com o entorno, tanto o construído como o natural", celebram os arquitetos.

casa-bazzotti-arquitetura-saboia-ruiz-curitiba-haus (18)
| João Vitor Sarturi

Confira mais fotos da Casa Bazzotti:

| João Vitor Sarturi
| João Vitor Sarturi
| João Vitor Sarturi
| João Vitor Sarturi
| João Vitor Sarturi
| João Vitor Sarturi
| João Vitor Sarturi
| João Vitor Sarturi
| João Vitor Sarturi
| João Vitor Sarturi
| João Vitor Sarturi
Conteúdo editado por:Sharon Abdalla
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]