Concurso apresenta propostas de abrigos para refugiados

Organização holandesa que acolhe refugiados promoveu concurso para fomentar ideias de casas que possam ser feitas de forma rápida e com segurança

Concurso apresentou soluções para acomodar os milhares de refugiados que chegam à Europa.

por HAUS

09/11/2016

compartilhe

Como toda a Europa, a Holanda vê o número de refugiados aumentar a cada dia. Estima-se que sejam 60 mil os pedidos de asilo nos últimos dois anos. A falta de habitação permanente nas cidades holandesas obriga o governo a abrir novas possibilidades.

Apesar de a criação de acampamentos e instalação de refugiados em cadeias desativadasencontrar uma solução definitiva para a crise não é tarefa fácil.

Para tentar levantar soluções e envolver a sociedade na discussão, o departamento de arquitetura ligado ao governo holandês e a Agência Central para a Recepção de Solicitantes de Asilo (COA), lançaram um concurso de design de moradias com o nome “A Home Away From Home” (Uma casa longe de casa).

Um dos projetos apresentados pelo concurso foi essa cabine solar, que é autossuficiente em energia. Foto: A Home Away from Home / Divulgação

Um dos projetos apresentados pelo concurso foi essa cabine solar, que é autossuficiente em energia.
Foto: A Home Away from Home / Divulgação

O resultado e protótipos foram apresentados mês passado durante a Dutch Design Week (Semana de design holandesa).

De acordo com os organizadores as casas podem ser usadas para vítimas de catástrofes ou no mercado comum para alojamentos estudantis ou apartamentos de custo reduzido.

Conheça os projetos em detalhes

Abrigo refugiados-2

Desenvolvido em madeira com estrutura metálica, este abrigo foi pensado para ser instalado em áreas agrícolas e pode acomodar até 5 pessoas com conforto.

Abrigo refugiados-3

Mais do que uma ideia de moradia, este projeto é um conceito para uma vila colaborativa. As casas são modulares e podem ser agrupadas. Todos os móveis são feitos com retalhos de madeira.  Na aldeia, tanto os refugiados como os residentes poderiam trabalhar, criando uma comunidade com base na economia criativa.

Abrigo refugiados-4

Estas unidades de baixo custo e quase zero desperdício são ideais para alojamentos temporários. As torres de isopor são isoladas, impermeáveis e resistentes ao fogo. As unidades contêm um módulo interior com cama, guarda-roupa, mesa, cadeiras e banheiro equipado com chuveiro. Eletricidade e água seriam fornecidos, para a aldeia formada por várias unidades, por meio de um andaime elevado.

Abrigo refugiados-5

A ideia foi desenvolver uma solução de habitação a preços acessíveis para cidades que precisam de moradias públicas para colocar um grande número de refugiados. Feitas de peças modulares como colunas de madeira, painéis de parede e pisos, as unidades são adaptáveis e podem ser instaladas em edifícios industriais vazios ou nas prisões abandonadas que vêm sendo usadas na Holanda para acomodar refugiados. collage

O telhado coberto por painéis solares cria mais energia do que é necessário para alimentar a casa, o que faz da casa um gerador de receitas para o proprietário. A ideia é que o projeto seja tanto comprado pelo governo, quanto por investidores que poderiam arrendar a casa para o público.

Abrigo refugiados-8

Um cubo de madeira dividido em vários cubos. Esta é a ideia do projeto que pode ser configurado em vários tipos de espaços, inclusive comerciais. As unidades podem ser transportadas e desmontadas facilmente.

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você