i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Lançamento

Materiais naturais e arquitetura “limpa” marcam novo empreendimento no Ahú

  • PorSharon Abdalla
  • 13/11/2020 07:00
Materiais naturais e arquitetura “limpa” marcam novo empreendimento no Ahú
| Foto: Divulgação/Studio Architetonika Nomad

Pouco a pouco, Curitiba vem abandonando sua tradição na inspiração neoclássica para apresentar uma linha contemporânea nos projetos dos novos empreendimentos imobiliários, estimulada principalmente pelas ideias arrojadas e visionárias de incorporadores e dos escritórios de arquitetura locais.

Um dos mais recentes exemplos é o Edifício Guará, lançado na última quarta-feira (11) pela Construtora Bidese. Com projeto assinado pelo Studio Architetonika Nomad, que tem à frente os arquitetos Ary Polis e Renan Mutao, juntamente com Fabrício Bettega e Maurício Martins, o empreendimento nasce com a proposta de oferecer uma "arquitetura limpa", com estética marcante, grandes aberturas em vidro e conexão entre os apartamentos e o entorno do prédio, que será construído na Rua Guaratuba, no Ahú.

"Esse projeto nasceu do idealismo do Ary e do Maurício que, antes de pensarem no projeto em si, começaram a comprar os terrenos que depois foram unificados e permutados com a construtora. Dessa unificação surgiu a possibilidade de um edifício com uma fachada significativa, com uma arquitetura de linhas finas, com silhueta marcada de forma elegante", lembra Mutao.

| Divulgação/Studio Architetonika Nomad

A integração do prédio com o entorno, especialmente com a área verde arborizada, é enfatizada pela grande abertura em vidro (com 8 m de parede a parede) da sacada social dos apartamentos, complementada pelo projeto de paisagismo assinado por Alex Hanazaki.

"Isso trouxe a necessidade de termos um paisagismo que dialogasse com a rua. Que apresente uma variedade de plantas nativas [conjuntamente] com as plantas ornamentais, que emolduram e embelezam a edificação", completa Mutao.

Essa conexão com os elementos naturais está presente, também, na escolha dos materiais, que traz tijolos naturais no revestimento da fachada, granito flameado no piso do hall de entrada e lâminas de madeira aplicadas no teto ripado e nos móveis fixos. O cimento queimado nas paredes das áreas comuns (salão de festas, brinquedoteca, lounge externo com lareira, churrasqueira, academia, piscina e spa) completa o mix de texturas que garante conforto visual e sensação de bem-estar aos futuros usuários dos espaços.

Perspectiva do hall de entrada do Edifício Guará
Perspectiva do hall de entrada do Edifício Guará| Divulgação/Studio Architetonika Nomad

"Os detalhes foram pensados para que o Guará proporcione ao morador, por meio desses materiais naturais, um ponto de desconexão da rotina, que nos deixa no piloto automático", resume Mutao. O empreendimento irá contar, ainda, com uma galeria de arte no hall de entrada composta por esculturas, pinturas, fotografias e peças em cerâmica feitas a mão. A curadoria é do artista plástico Eleuthério Netto.

A planta

Com oito pavimentos, o Edifício Guará tem previsão de entrega entre o fim de 2022 e início de 2023. São 30 unidades no total, sendo 2 coberturas duplex (de 224 m² ou 254 m²), dois apartamentos garden (de 344 m² a 368 m²) e apartamentos tipo de 135 m² a 165 m² de área privativa.

"O conceito das plantas traz a integração para a área social. Há a possibilidade de modificação e personalização por meio de um pacote de serviço oferecido pelo escritório ou por um escritório terceiro, contratado pelo comprador, com execução pela construtora. A proposta é a de um pacote completo, para tornar a vida do [futuro] morador mais prática, garantir segurança, qualidade e que seja entregue o que ele desejou", explica Mutao.

| Divulgação/Construtora Bidese

O edifício contará com elevador privativo e ponto para carregamento de carros elétricos para todas as unidades. Sistema reaproveitamento da água das chuvas para a limpeza das áreas comuns e placas solares para apoio na geração da energia utilizada nestes espaços também constam no projeto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.