Paço da Liberdade é um dos edifícios cuja história é contada no livro
Paço da Liberdade é um dos edifícios cuja história é contada no livro| Foto: Antônio More/Arquivo/Gazeta do Povo

Quem mora ou já viveu em Curitiba certamente tem um (ou vários) prédio da cidade que lhe é querido, especial. E em quase a totalidade dos casos esse apreço tem base em atributos arquitetônicos. Porte, estilo, fachada, assinatura, disposição das janelas, inclinação das paredes. São diversos os que podem ser aqui elencados, e todos eles se somam para contar a história e pontuar a importância que tais edificações têm não apenas para quem as vislumbra em passeios ou caminhadas apressadas pelas ruas (quando não vivíamos tempos pandêmicos), mas também para a memória da própria cidade.

Siga a HAUS no Instagram

40 deles, que abarcam quase um século e representam todas as mudanças e influências vividas neste período, estão reunidos no livro "Prédios de Curitiba", lançado em 2017, que abre no próximo dia 5 de abril uma campanha de arrecadação para sua reimpressão - as primeiras 1 mil cópias estão esgotadas.

Capa do livro "Prédios de Curitiba", lançado em 2017.
Capa do livro "Prédios de Curitiba", lançado em 2017.| Letícia Akemi/Gazeta do Povo

"O lançamento da plataforma digital do projeto [em 2020] deu bastante visibilidade para ele e para o livro. Tanto que cerca de 60% da venda [da primeira tiragem] aconteceu no ano passado. Recebemos diariamente contatos de pessoas querendo seu exemplar em busca deste material que traz algo especial para quem mora ou já morou em Curitiba", conta Mayra Abalem, coordenadora de conteúdo do projeto Prédios de Curitiba, ao justificar os motivos que levaram à reimpressão do livro.

Apoio

Para tanto, o projeto irá abrir na próxima segunda-feira (5) uma campanha de financiamento coletivo pela plataforma Catarse. O objetivo é arrecadar a quantia suficiente para garantir a reimpressão de mais 1 mil cópias do livro e para a realização do evento de lançamento já que a edição contará com algumas novidades.

"O [conteúdo] será atualizado em relação à primeira edição; vamos interagir com os seguidores para definir uma nova sugestão de capa; e inserir um prédio a mais no livro", adianta Mayra.

Edifício Brasilino de Moura
Edifício Brasilino de Moura| Washington Takeuchi/Divulgação

Quem quiser contribuir ou garantir a sua edição poderá colaborar com valores a partir de R$ 30 (como incentivo e tendo o nome relacionado nos agradecimentos) até R$ 10 mil (patrocinador master com direito a aplicação do logo na edição e cem exemplares). O livro avulso custará R$ 125 (incluindo frete).

Haverá ainda pacotes para aquisição de dois, três ou mais exemplares ou combos contendo um exemplar mais uma foto de um dos prédios feita por um dos fotógrafos que participam do livro e impressa em fine art tamanho A3, ou um exemplar do "Prédios de Curitiba" mais um exemplar da biografia de Lolô Cornelsen, ícone da arquitetura curitibana, mais novo projeto do grupo com lançamento previsto para o segundo semestre de 2021. Todos os detalhes serão repassados durante live no perfil Prédios de Curitiba prevista para as 19h do dia 05 de abril.

"Esta será a única possibilidade de venda deste material, pois, posteriormente, não vamos trabalhar mais com essa impressão", alerta a coordenadora.

E para quem espera um segundo volume para o "Prédios de Curitiba", a boa notícia é a de que ele já está nos planos da equipe do projeto.

Conteúdo editado por:Luan Galani
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]