i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Marco arquitetônico de Nova York renasce depois de quase ser demolido

  • PorHAUS*
  • 22/07/2017 15:00
Foto: Hiroko Masuike/The New York Times
Foto: Hiroko Masuike/The New York Times| Foto: NYT

Símbolo arquitetônico e turístico de Nova York, a estação Grand Central vai renascer como marco urbano. Diversos trens interurbanos que há 26 anos deixaram de passar pelo local, agora retomarão seus itinerários originais e passarão por lá.

A decisão foi anunciada recentemente por Veronique Hakin, diretora executiva interina da Autoridade de Transportes Metropolitanos, em uma tentativa de aliviar parte da pressão sobre uma outra estação, a Pennsylvania Station, que está sitiada por obras para reparos urgentes na infraestrutura.

Conhecida como portal das belas artes dos Estados Unidos, a estação é admirada pelo teto cheio de pinturas de constelações, que faz com que os viajantes sempre andem de cabeça levantada.

Marco arquitetônico de Nova York renasce depois de quase ser demolido

“Aproveite enquanto pode”, afirmou Kent L. Barwick, ex-presidente da Comissão de Preservação de Marcos Históricos da cidade e antigo presidente e diretor executivo da Sociedade Municipal de Arte, uma instituição privada, que vem lutando pela preservação da Grand Central desde a metade dos anos 1970, quando seu futuro parecia correr riscos.

Barwick se permitiu até sonhar um pouco. Ele imaginou que quando os passageiros do Vale do Rio Hudson redescobrissem o prazer de usar a Grand Central, poderiam dar um jeito de tornar algumas dessas mudanças permanentes.

“Essa poderia ser uma inconveniência temporária – como um desvio que leva você a passar por um bairro interessante que nunca havia visto da estrada – ou pode aos poucos convencer os passageiros e os funcionários de que é algo realmente bom”, diz Barwick.

A view that hasn't been offered to pedestrians on 42nd St. in this way for many, many years can now be seen due to demolition, in New York, June 15, 2017. Amtrak will temporarily reroute some intercity service to Grand Central Terminal to relieve pressure on the beleaguered Pennsylvania Station. (George Etheredge/The New York Times)
A view that hasn't been offered to pedestrians on 42nd St. in this way for many, many years can now be seen due to demolition, in New York, June 15, 2017. Amtrak will temporarily reroute some intercity service to Grand Central Terminal to relieve pressure on the beleaguered Pennsylvania Station. (George Etheredge/The New York Times)| NYT

Os nova-iorquinos nunca se recuperaram totalmente da demolição da magnífica Penn Station original do início dos anos 1960. Ela foi substituída por algo não muito melhor do que um labirinto de ratos, dramaticamente esmagada sob o Madison Square Garden. Esse ato de vandalismo cívico insuperável deu ímpeto à promulgação de uma lei municipal de marcos históricos que salvou a Grand Central de um destino parecido.

A rede de transportes Amtrak interrompeu os serviços interurbanos para a Grand Central em 1991 em nome da eficiência, tornando a vida mais fácil para passageiros que precisavam fazer conexões nos serviços da empresa na Penn Station. Apenas os trens da rota Metro-Norte permaneceram.

The clock over the south entrance to the main concourse at Grand Central Terminal, New York, in 1959. Built by Westclox, it is 15 feet in diameter and weighs three-quarters of a ton. It faces two ways. Amtrak will temporarily restore some intercity service to Grand Central Terminal to relieve pressure on the beleaguered Pennsylvania Station. (Arthur Brower/The New York Times)
The clock over the south entrance to the main concourse at Grand Central Terminal, New York, in 1959. Built by Westclox, it is 15 feet in diameter and weighs three-quarters of a ton. It faces two ways. Amtrak will temporarily restore some intercity service to Grand Central Terminal to relieve pressure on the beleaguered Pennsylvania Station. (Arthur Brower/The New York Times)| NYT

Sob a liderança de Peter E. Stangl, a Autoridade de Transportes Metropolitanos fez um acordo em 1993 com o restante da Penn Central Corp. pelo controle do terminal, preparando o cenário para uma das mais extraordinárias reformas que a cidade já testemunhou.

A firma de arquitetura Beyer Blinder Belle elaborou os planos para a renovação e a restauração, que começou em 1995 e estava praticamente completa em 1998.

John Belle, principal arquiteto do projeto, não viveu para ver o retorno dos trens interurbanos para a Grand Central. No entanto, Maxinne R. Leighton, com quem Belle escreveu “Grand Central: Gateway to a Million Lives” (Grand Central: um Portal para um Milhão de Vidas), afirma estar satisfeita.

“O fato de a Grand Central estar mais uma vez acolhendo trens de longa distância neste verão tem seu próprio tipo de poesia”, diz ela. “Isso nos lembra da razão por que portais bonitos e acolhedores permanecem tão importantes para nossas cidades e para humanizar nossas experiências de viagem.”

In an undated photo, workers rolling out the red carpet for passengers of the Twentieth Century Limited at Grand Central Terminal in New York. Amtrak will temporarily restore some intercity service to Grand Central Terminal to relieve pressure on the beleaguered Pennsylvania Station. (The New York Times)
In an undated photo, workers rolling out the red carpet for passengers of the Twentieth Century Limited at Grand Central Terminal in New York. Amtrak will temporarily restore some intercity service to Grand Central Terminal to relieve pressure on the beleaguered Pennsylvania Station. (The New York Times)| NYT

*Com The New York Times.

LEIA TAMBÉM

Conheça a estação de trem que deu origem a sala de justiça dos Super Amigos

Conheça as 20 estações de metrô mais bonitas do mundo

Conheça um dos refúgios do dono da JBS em Nova York

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.