Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
milao-ciclovia-projeto-urbanismo-italia-haus-arquitetura-2
O município de Milão se comprometeu a criar ciclovias que ligarão quase toda a cidade.| Foto: Pawel Czerwinski/Unsplash

A cidade de Milão se comprometeu de formal oficial e pública a construir 750 quilômetros de ciclovias até 2035. O anúncio faz parte de um plano do município para tornar a bicicleta a forma de transporte mais conveniente para a população e integra o plano de ação de Milão para zerar as emissões de gases poluentes até 2050, como sugere o Acordo de Paris.

A partir de dados que mostram o movimento dos residentes, a rede de ciclovias irá interligar caminhos que já existem e suplementá-los com novos corredores para bikes, conectando Milão a todas as 133 comunas existentes dentro da área metropolitana.

Siga a HAUS no Instagram

Uma vez finalizada, a rede de ciclovias vai deixar 86% das pessoas distantes apenas 1 km dos principais serviços, como hospitais, escolas e comércios, por toda a cidade.

Projeto revela como serão as ciclovias em Milão até 2035.
Projeto revela como serão as ciclovias em Milão até 2035.| Prefeitura de Milão

Segundo o plano anunciado, a intenção é construir 24 corredores para bicicletas. Até 2035, Milão quer que pelo menos 20% das pessoas se desloquem pelas ciclovias. A rede se chamará Câmbio e vai consistir de quatro linhas circulares postas concentricamente ao redor do centro da cidade, que serão cortadas por 16 linhas radiais. Outras quatro corredores (verdes) irão conectar a área à região metropolitana.

"É um projeto que vê o ciclismo como uma força-motriz do desenvolvimento, integrando proteção ambiental, segurança, desenvolvimento econômico e bem-estar geral", defende o Conselho Metropolitano de Milão.

Atualmente Milão tem um serviço público que permite alugar bicicletas.
Atualmente Milão tem um serviço público que permite alugar bicicletas.| Bigstock

Junto dessas ciclovias será implantada toda uma infraestrutura especial, com estacionamentos para bicicletas e iluminação responsiva que acende apenas quando algum movimento é detectado.

O custo do projeto é avaliado em 250 milhões de euros. Porém, o Conselho Metropolitano de Milão estima que isso vai gerar uma economia de 1 bilhão de euros, uma vez que irá reduzir o congestionamento e acidentes de trânsito, bem como melhorar a saúde das pessoas.

| Bigstock

Uma estrutura similar está em construção em Paris. É o Plano Velo, que vai implementar 130 quilômetros de ciclovias até 2026 para que a cidade seja inteiramente acessível para as bikes.

Além disso, priorizar esse tipo de mobilidade ativa virou um dos pilares da política da Comissão Europeia, que tem criado fundos para incentivar as cidades a fazerem essa transformação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]