Foto: Biblioteca Degli Alberi/ Reprodução
Foto: Biblioteca Degli Alberi/ Reprodução| Foto: MATTEO DONZELLI

Uma iniciativa de sustentabilidade ambiental com uma meta ambiciosa: plantar 3 milhões de árvores na região metropolitana de Milão até o ano de 2030. Utopia? "Pelo contrário", rebate o arquiteto Stefano Boeri, conhecido pelo premiado edifício Bosque Vertical, em construção na cidade italiana.

Em novembro do ano passado, Boeri assumiu a direção do comitê científico da Fundação ForestaMi projeto de reflorestamento urbano idealizado pela Faculdade Politécnica de Milão, em parceria com a prefeitura local.

Siga a HAUS no Instagram

O panorama green sonhado por Stefano Boeri também é compartilhado por um estudo realizado pelo Instituto Federal de Tecnologia de Zurique. Publicada pela revista científica Science, a pesquisa certifica que seria possível vislumbrar uma drástica redução nas mudanças climáticas com a adoção de práticas de reflorestamento em massa que permitissem replantar uma área equivalente ao território dos Estados Unidos.

Foto: Biblioteca Degli Alberi/ Reprodução
Foto: Biblioteca Degli Alberi/ Reprodução

Para os autores da pesquisa, o planeta ainda tem capacidade de abrigar mais de 900 milhões de árvores e plantas, que absorveriam 205 mil toneladas de carbono. "Nosso objetivo é contribuir para a redução de 80% das emissões de CO2 produzidas pelo homem e purificar o ar que se respira em Milão, além de diminuir de dois a três graus a temperatura na cidade durante o verão", explicou Boeri.

A Fundação ForestaMi poderá receber doações de empresas privadas, instituições e até mesmo dos próprios moradores. O primeiro passo é atingir a marca de dois milhões de árvores plantadas até 2026, quando a cidade vai sediar as Olimpíadas de Inverno. "Será uma verdadeira cirurgia urbanística: estacionamentos, espaços abandonados na periferia e regiões que estão passando por requalificação", revela PierFrancesco Maran, assessor para os assuntos urbanísticos, políticas agrícolas e áreas verdes da Prefeitura de Milão.

Foto: Biblioteca Degli Alberi/ Reprodução
Foto: Biblioteca Degli Alberi/ Reprodução

Para alcançar o objetivo de chegar em 2030 com três milhões de árvores plantadas, a cidade já iniciou um mutirão na região metropolitana de Milão, que é composta por 133 municípios, com 1.575 km² de extensão e uma população de mais de três milhões de habitantes.

"De novembro de 2019 até meados de março deste ano, somaremos mais de 20 mil árvores e mudas plantadas. Na primeira semana de dezembro, em apenas cinco dias, mais de mil plantas foram espalhadas pelas ruas, praças, parques e até mesmo nas redondezas dos bairros populares", acrescenta o assessor municipal da capital italiana. "Em 2018, plantamos 6.062 árvores, em 2017, 14.891 e em 2016, 9.200. Ainda não fechamos os número do ano passado, mas até o dia 13 de dezembro, eram 7.637".

Foto: Biblioteca Degli Alberi/ Reprodução
Foto: Biblioteca Degli Alberi/ Reprodução| MATTEO DONZELLI

O patrimônio verde de um dos maiores centros urbanos do país se contrasta com a sua identidade de cidade industrial, capital da moda e do design italiano. A metrópole está em constante transformação e tem investido em políticas sustentáveis com foco em áreas verdes.

Hoje, toda a região conta com mais de 5,5 milhões de árvores plantadas. E o custo não é baixo: 500 euros por plantio e 100 euros para manutenção anualmente. Tudo por conta das prefeituras.

"A Fundação ajudará não só a financiar novos projetos mas também ajudar a manter esse tesouro verde que melhora a qualidade do ar, o nosso bem-estar como cidadãos e ainda nos sensibiliza em relação aos problemas ambientais", filosofa Stefano Boeri, que já vê uma Milão mais verde daqui a dez anos.

Coronavírus

A epidemia de Covid-19 na Itália obrigou o país a fechar fronteiras, restringir circulação de pessoas e até mesmo adiar eventos. Não se tem uma posição a respeito do projeto da Fundação ForestaMi, mas é possível que o prazo para finalização seja comprometido, uma vez que todas as atividades, exceto as emergenciais, foram paralisadas desde o começo de março.

7 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]