Cenário futurista de ‘Pantera Negra’ foi inspirado em obras de Zaha Hadid

Wakanda foi todinha inspirada nos edifícios colossais, mirabolantes e sinuosos projetados pela arquiteta iraquiana

Foto: Pantera Negra/Reprodução

por HAUS

05/03/2019

compartilhe

‘Pantera Negra’ é um dos longas mais bem sucedidos da Marvel. Entre os destaques está o cenário futurístico de Wakanda, assinado pela diretora de arte norte-americana Hannah Beachler, que também foi a responsável por criar os sets do filme ‘Moonlight’ e dos clipes ‘Sorry’ e ‘Lemonade’, de Beyoncé. Todo o universo retratado na película traz inspirações dos trabalhos de Zaha Hadid, arquiteta iraquiana que conquistou o mundo com sua arquitetura sinuosa e colossal.

>>> Designers criam poltrona de avião que se ajusta ao corpo do passageiro

“Eu queria que as pessoas sentissem a arquitetura no filme”, conta Beachler em entrevista exclusiva ao Dezeen. Após visitar diversas obras da arquiteta falecida em 2016, a set designer sabia exatamente o que iria fazer. “Queria brincar com os volumes, bem curvilíneos, sem muito esforço, transformando cada espaço em algo grandioso, mas ao mesmo tempo intimistas.”

Wangjing Soho foi construído em 2014 na China com três torres que imitam montanhas da paisagem da região, além do novo parque público anexo. Foto: Jerry Yin/Divulgação

Para fugir dos estereótipos africanos, a produtora de design trouxe, além de Zaha, elementos arquitetônicos do Buckingham Palace nas gravações realizadas entre Uganda, África do Sul, Zâmbia e Coreia do Sul.

“Comecei idealizando o palácio do Pantera Negra, porque, a partir dele, teria noção do quão grande seria o resto da cidade”, explica. Depois de usar exatamente as mesmas medidas do Palácio de Buckingham para a morada real do filme da Marvel, ela recorreu às formas do DDP Building, em Seoul, e do Wangjing SOHO, em Pequim (veja mais fotos ao pé da matéria).

Dongdaemun Design Plaza, finalizado em 2013, na Coreia do Sul, como um centro cultural do governo. Foto: Virgile Simon Bertrand/Divulgação

“Andando dentro das construções de Zaha Hadid, você se sente intimidado pelo espaço, mas passa a entender o uso das texturas propostas por ela.” Zaha deixava os drywalls de lado para brincar com metal, madeira e gesso. “É mais interessante do que só colocar paredes inteiras feitas de vidro.”Wakanda ganhou, então, as formas de Zaha com cores terrosas, materiais naturais e referências arquitetônicas da história da África, para deixar ainda mais convincente – telhados de sapê, por exemplo, forram as casas da Golden City.

Os círculos espalhados por todos os cantos no filme representam “o ciclo da vida”. “Além de ajudar a relaxar, as formas circulares remetem ao renascimento, morte e vida, algo bem presente na cultura africana. Era extremamente importante imprimir isso no filme de alguma forma.”

Escadas do MAXXI, museu de arte contemporânea de Roma, assinado por Zaha Hadid. Foto: Zaha Hadid/Divulgação

Veja mais fotos de obras de Zaha Hadid que inspiraram o cenário de ‘Pantera Negra’

Foto: Virgile Simon Bertrand/Divulgação

Foto: Virgile Simon Bertrand/Divulgação

Foto: Virgile Simon Bertrand/Divulgação

Foto: Jerry Yin/Divulgação

Foto: Jerry Yin/Divulgação

Foto: Zaha Hadid/Divulgação

Foto: Virgile Simon Bertrand/Divulgação

Foto: Zaha Hadid/Divulgação

Foto: Virgile Simon Bertrand/Divulgação

Foto: Jerry Yin/Divulgação

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você