Projeto residencial ostenta contemporaneidade e harmonia com a natureza

Com cores marcantes nos detalhes e valorização dos elementos naturais, casa parece ter saído de um filme de Hollywood

Fotos: Celso Pilati

por Luciane Belin*

06/11/2019

compartilhe

Um terreno de 1.200 m² com uma privilegiada vista para a cidade e conectado a um amplo bosque foi o cenário perfeito para a construção desta casa de três pavimentos com ar contemporâneo. Com 480 m², a residência no bairro Campo Comprido, em Curitiba, é o lar de uma família jovem com uma filha pequena que tinha na integração entre os ambientes sua principal demanda.

O projeto, assinado pelo escritório Valliatti e Tomasi Patrão Arquitetura, aposta no uso abundante do vidro e de esquadrias como uma forma de potencializar o contato com o entorno, em uma atmosfera moderna e colorida.

 

Fotos: Celso Pilati

Com uma composição e uma decoração que poderiam muito bem ter saído de um set de cinema, a residência possui sala de estar com lareira, área gourmet, área de convívio com varanda, cozinha e lavanderia – todos voltados para o bosque e a piscina suspensa.

“Quando visualizamos o bosque pela primeira vez, a ideia foi projetar a residência com a alteração mínima da topografia, mantendo o máximo possível da vegetação. Projetamos o pavimento térreo elevado para alinhar a visão do morador com a copa das árvores e garantir privacidade dos ambientes internos, já que a ideia era utilizar muito vidro para integrar visualmente a casa com o bosque”, explica o arquiteto Sergio Valliatti Jr.

No subsolo, a garagem para quatro veículos divide espaço com a área de apoio para serviços, enquanto no pavimento superior, quatro suítes completas garantem o conforto dos moradores. “Um dos destaques é a varanda coberta com o pé-direito duplo, alta e imponente. Ela potencializa a integração entre os ambientes do estar e do jantar com a área do bosque e também com a piscina, valorizando o convívio e o melhor aproveitamento do visual do bosque”.

Com tanto verde ao redor e o céu azul para espelhar, não são necessárias muitas outras cores. Assim, a proposta monocromática é baseada em tons neutros, somados a revestimentos como concreto, madeira e mármore. Um dos destaques é o uso do tijolo bruto, que foi o ponto de partida para a escolha da cor rubi para a porta social e de outros elementos da ambientação, como beirais largos, pilares, floreiras e acessos em madeira. “O uso pontuado do tijolo bruto quebra a rigidez das formas e remete à rusticidade da natureza existente no local”.

No projeto luminotécnico, a valorização dos ambientes e do mobiliário se dá por meio de uma iluminação indireta e pontuada. Na área externa, arandelas e balizadores norteiam os acessos e realçam a volumetria da arquitetura.

Além da preservação da área natural, a casa ainda conta com sistema de energia fotovoltaica, com captação através de placas solares, e reutilização de água da chuva.

*Especial para HAUS

LEIA TAMBÉM

Reforma traz integração total, jardim interno e muita luz natural para casa de 125 m²

Designers lançam coleção de móveis feita com paraquedas militares reutilizados

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você