Revitalização da Praça Feira-Mar de Antonina vai liberar a vista para a cidade e o mar

Projeto conjunto de quatro escritórios gaúchos de arquitetura vai transformar a área em um espaço comunitário integrado de pedestres, bicicletas e carros

Projeção 3D de como ficará o trapiche na Praça Feira-Mar de Antonina. Fotos: Divulgação

por HAUS

21/07/2016

compartilhe

A Praça Feira-Mar de Antonina, também conhecida como Praça Romildo Gonçalves Pereira, no litoral do Paraná, vai passar por uma revitalização completa.

O projeto vencedor do concurso é dos escritórios gaúchos Valls, Arquitetura pela Rua, Mag Arquiteturas e Metropolitano Arquitetos, dos arquitetos Diogo Valls, Cássio Sauer, Elisa Martins, Bernardo de Magalhães, Camila Thiesen, Jefferson Oliboni Scapineli e Lucas Schneider Zimmer.

Ainda não há data para início das obras. Mas ela será divulgada em breve pela Associação de Defesa do Meio Ambiente de Antonina, entidade responsável pelo concurso, que foi viabilizado financeiramente e fomentado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná (CAU-PR).

praca-feira-mar-antonina-projeto-urbanismo-arquitetura-1

Ruínas do Armazém Macedo fazem parte do espaço de convivência proposto para a Praça Feira-Mar. Fotos: Divulgação

O centro histórico de Antonina é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e a praça está dentro de uma unidade de conservação. Por isso, o projeto vai explorar o que o local tem de melhor: a paisagem natural, por estar à margem da baía e circundada pela cadeia de montanhas da Serra do Mar, com o patrimônio histórico construído.

A proposta consiste em uma esplanada que interligará diferentes programas. O eixo central encaminhará o visitante a percorrer toda a extensão da praça, direcionando até as ruínas do Armazém Macedo, à escadaria de acesso ao belvedere e à Igreja Nossa Senhora do Pilar.

A praça também será transformada em um espaço de lazer para a comunidade, liberando a vista para a cidade e para o mar e fazendo da área do entorno da praça um lugar de integração de pedestres, bicicletas e carros.

praca-feira-mar-antonina-projeto-urbanismo-arquitetura-3

Espaço que circunda a praça vai integrar bicicletas, carros e pedestres. Fotos: Divulgação

Como não poderia ser diferente, a intenção dos arquitetos é resgatar a autoestima da cidade e incrementar a economia. Para isso, o plano é demolir o edifício existente do mercado, que não possui valor histórico ou arquitetônico e tem pouca relação com a praça ou seu entorno, para criar um novo mercado.

Mas dessa vez um mercado aberto e espalhado por diversos módulos comerciais na extensão da praça. A proposta visa reforçar o conceito do pequeno comércio e pode crescer ou diminuir conforme a necessidade dos comerciantes.

praca-feira-mar-antonina-projeto-urbanismo-arquitetura-4

Alguns dos mobiliários pensados pelos arquitetos gaúchos para dar vida à praça. Fotos: Divulgação

LEIA TAMBÉM

>>> Para onde caminha a casa brasileira; veja vídeo

>>> Novo QG da Lego parece feito de blocos de montar

>>> Cinco dicas de decoração para viver o rock todos os dias

 

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você