Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Projeto da Grifo, um dos escritórios de arquitetura mais premiados e reconhecidos do Paraná, é um dos destaques do novo empreendimento de São José dos Pinhais.
Projeto da Grifo, um dos escritórios de arquitetura mais premiados e reconhecidos do Paraná, é um dos destaques do novo empreendimento de São José dos Pinhais.| Foto: Divulgação

Um imóvel arte. Assim pode ser descrito o novo edifício residencial que São José dos Pinhais terá até dezembro de 2024, pois une luz, arte e luxo em um mesmo ponto. É o Lummi, novo empreendimento da ATR, com 16 pavimentos e 23 apartamentos, de metragens que variam de 115 m² a 145 m², e suítes com aproximadamente 260 m².

Localizado em um dos terrenos mais cobiçados da cidade, na Rua Marechal Malet, 250, em São Pedro, o prédio tem como principal destaque a arquitetura exclusiva, inteligente e autoral da Grifo Arquitetura, um dos principais escritórios da capital paranaense, com reconhecimento nacional. Esse projeto inaugura a entrada do escritório no mercado imobiliário paranaense.

Siga a HAUS no Instagram

| Divulgação

O que primeiro ponto chama atenção é a presença do concreto e da madeira na fachada, além dos grandes panos de vidro. "Trazemos a pureza dos materiais e das formas ao mesmo tempo que usamos poucos materiais, cores neutras, concreto, madeira, vidro e o verde das plantas", explica a arquiteta Suzana Geus, uma das responsáveis pelo projeto na Grifo.

Mas o que cria o movimento que fisga a atenção é a modularidade escolhida pelos arquitetos, em que os andares pares e ímpares assumem tamanhos diferentes. Isso acontece porque a cada dois pavimentos existe um terraço. Essa área externa varia de 8 a 30 m².

"São terraços superimponentes na paisagem, que ficam elegantes sem precisar de enfeites e adornos. Acho que a arquitetura do mercado imobiliário aqui em Curitiba está, nos últimos anos, evoluindo para uma boa arquitetura contemporânea, e estamos levando isso para a Região Metropolitana também", defende a arquiteta da Grifo.

Sem falar nas lajes inclinadas em diagonal, que marcam o meio do edifício, que não são apenas estéticas, mas cumprem o papel fundamental de permitir uma quantidade maior de luz natural nas área sociais e de frear a incidência solar nas áreas privativas, deixando entrar uma quantidade ideal de sol.

| Divulgação

O empreendimento valoriza também o diálogo com o entorno, por isso evita grades e preserva os espaços fronteiriços entre o que é privado e público, com o recuo frontal aberto, como que formando uma pequena praça em frente ao prédio. E o que reforça ainda mais essa comunhão é o fato de o edifício contar com um café de rua aberto ao público, e não só para moradores.

"Uma calçada sem grades ou muros é muito mais 'rica' para a cidade. Fica mais bonito e mais agradável para quem passa por ali", esclarece Suzana. "Fizemos um paisagismo bem interessante com muito verde ali na frente. Isso vem muito da essência da Grifo. A gente trabalhou muito tempo com obras públicas, parques e praças. Então essa qualidade do espaço urbano importa muito pra nós. Conectar as pessoas e espaços."

| Divulgação

Atualmente, no local onde será o edifício, a construtora criou uma praça temporária, que conta com quadra de beach tênis, pet place, espaços de recreação infantil e muitas áreas de lazer e descanso. O artista Pablo Corrêa assina algumas obras no local. Ele fez pinturas no chão e um escultura que brinca com a luz.

A planta é bastante funcional e os espaços sociais, como living, sala de jantar e cozinha, são integrados. O empreendimento também permite diversas mudanças e personalizações dos espaços. A sua construção começará em setembro deste ano.

Veja como será o interior do edifício:

| Divulgação
| Divulgação
| Divulgação
| Divulgação
| Divulgação
| Divulgação
| Divulgação
| Divulgação
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]