Construtivo: vai pintar a casa? Aprenda a preparar as paredes

Mofo e fissuras interferem diretamente na qualidade da pintura e comprometem o acabamento

Antes de empunhar o rolo e o pincel, lembre-se de tratar a parede. Crédito: Freeimages.

por Daliane Nogueira

25/06/2015

compartilhe

Paredes também “adoecem” comprometendo a aparência dos ambientes.  Problemas como mofo, fissuras e estufamento, entre outros, podem surgir em qualquer superfície, seja de alvenaria, gesso ou madeira. De nada adianta fingir que não existem e pintar por cima, pois o problema reaparecerá rapidamente.

“Um profissional qualificado é capaz de detectar o problema olhando e passando a mão sobre a superfície. Com o diagnóstico adequado, ele poderá fazer um bom trabalho, que não trará dores de cabeça ao cliente no futuro”, explica Felipe Comelatto, técnico em produtos da Futura Tintas.

Cada uma dessas “patologias” exige um procedimento diferente. Listamos as mais comuns e ensinamos como tratá-las.

MOFO

Crédito: Futura Tintas / Divulgação.

Crédito: Futura Tintas / Divulgação.

Para o tratamento de superfícies com mofo, é necessária sua eliminação completa por meio da limpeza com água sanitária, diluída em água na proporção 1 para 1. Somente após a aplicação dessa solução, do enxágue e da secagem da parede, é que se pode aplicar a tinta. Escolha dias secos para executar o procedimento.

FISSURAS E RACHADURAS

Fissura

Melhor do que usar a velha massa corrida, o mais indicado é aplicar fitas de poliéster, especiais para esse tipo de reparo e que permitem a dilatação da superfície, impedindo a formação de novas fissuras. Depois da fita, a recomendação é aplicar massa acrílica para regularizar a superfície e esconder o poliéster. Em seguida, é só pintar com tinta acrílica da cor desejada.

As trincas e rachaduras maiores (aberturas com dimensões superiores a 0,5 mm) são “patologias” consideradas mais graves, com origem em problemas estruturais, provocadas principalmente por fundações mal calculadas. Nestes casos, a única solução é a contratação de um engenheiro civil, para realizar a avaliação da estrutura e que métodos podem ser aplicado para poder corrigir o problema.

ESTUFAMENTO

imagem_release_425903

Eles aparecem quando há algum problema de impermeabilização na parede. Para corrigir, é preciso raspar as partes soltas com uma espátula de aço e aplicar uma demão de selador acrílico. Corrija com massa corrida ou acrílica os buracos e aguarde a massa secar. Depois de lixar, aplique uma demão de selador sobre a massa corrida e só então a tinta acrílica.

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você