Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Luminária também funciona como cápsula sanitária para desinfetar objetos em 60 segundos. Foto: divulgação
Luminária também funciona como cápsula sanitária para desinfetar objetos em 60 segundos. Foto: divulgação| Foto:

Voltar do supermercado nunca foi tão complicado. Manter a concentração e a produtividade no trabalho, também não. Atividades rotineiras adquiriram novos graus de dificuldade durante o isolamento social para conter a pandemia de coronavírus.

Siga a HAUS no Instagram!

Nesse cenário, o design é um dos segmentos que ganha destaque, mostrando que pode contribuir ainda mais para tornar a vida um pouco menos desafiadora nesses tempos confusos.

As iniciativas são inúmeras. Em Nova York, 40 estúdios de design lançaram um leilão de peças para arrecadar fundos para organizações de saúde. Na Itália, nomes como Carlo Ratti e Italo Rota desenvolveram projetos de unidades emergenciais de atendimento em cápsulas e contêineres de isolamento.

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

No mundo inteiro, designers, engenheiros e especialistas das mais diversas áreas se unem para desenvolver máscaras, respiradores, desinfetantes alternativos ao álcool em gel, entre outros. Nesta miríade de projetos bem intencionados, alguns deles estão voltados a tornar mais confortável a rotina de home office, à qual tantas pessoas foram obrigadas a recorrer, repentinamente.

A mesa de papelão desenvolvida pela Stykka é um exemplo de peça que foi pensada para contribuir com quem não estava preparado para ter que transformar um canto da sala em escritório. Com o sugestivo nome de StayTheF***Home Desk (Fica em casa,P***, em referência à hashtag que incentiva as pessoas a cumprirem o isolamento), o móvel tem projeto open source disponível para download no site da Stykka, acompanhado por instruções de montagem para quem precisa recorrer ao improviso.

 A mesa de papelão desenvolvida pela Stykka tem projeto open source disponível para download. Foto: Divulgação
A mesa de papelão desenvolvida pela Stykka tem projeto open source disponível para download. Foto: Divulgação

Há também soluções de design e tecnologia que nasceram antes da quarentena, mas ganharam projeção nesse cenário. Apresentado inicialmente na feira de tecnologia CES 2018 e um dos destaques do evento em 2020, o sistema Smart Audio da internacional Noveto pode revolucionar o home office. Com design futurista, ele permite isolamento acústico completo para quem precisa trabalhar em silêncio – sem a necessidade de fones de ouvido.

 Sistema Smart Audio, da Noveto, cria uma espécie de “bolha” invisível que silencia ruídos em uma distância de 50 cm.  Foto: Divulgação
Sistema Smart Audio, da Noveto, cria uma espécie de “bolha” invisível que silencia ruídos em uma distância de 50 cm. Foto: Divulgação

Solução perfeita para realizar reuniões por chamada de vídeo ou se concentrar em uma tarefa enquanto as crianças correm e gritam pela casa, o equipamento age controlando as ondas acústicas a partir de um dispositivo que faz com que o som seja direcionado e focado dinamicamente. É como se fosse criada uma “bolha” invisível de silêncio, na qual qualquer pessoa a 50 centímetros de distância fosse colocada no modo“mute” com um controle remoto.

O sistema, segundo a Noveto, em breve poderá ser disponibilizado para qualquer dispositivo eletrônico de áudio, como os assistentes pessoais de voz da Amazon e da Google, por exemplo.

Transição sem sufoco

O processo de higienização na transição entre ambientes também é foco de atenção dos designers, com iniciativas no sentido de facilitar a desinfecção de objetos. O designer chinês Frank Chou, por exemplo, desenvolveu uma inovadora luminária que é, ao mesmo tempo, uma cápsula sanitária. Dentro dela podem ser depositados objetos como chaves e celular, e a peça desinfeta os itens em apenas 60 segundos.

 Luminária também funciona como cápsula sanitária para desinfetar objetos em 60 segundos. Foto: Divulgação
Luminária também funciona como cápsula sanitária para desinfetar objetos em 60 segundos. Foto: Divulgação

Para evitar que os indivíduos precisem tocar em superfícies como corrimão, maçaneta e interfone, a designer norte-americana Avonlea Sargent criou o Virus Hook – um gancho multiuso – com um clipe para fixar no bolso – que serve como abridor de maçanetas de vários formatos, abridor de garrafas e apertador de botões. O fato de ser de cobre não é coincidência: é um dos materiais onde o vírus sobrevive por apenas cinco horas, bem menos do que o aço (48 horas) e o plástico (até 72 horas).

  Virus Hook é um gancho multiuso que serve como abridor de maçanetas e de garrafas, além de apertador de botões. Foto: Divulgação
 Virus Hook é um gancho multiuso que serve como abridor de maçanetas e de garrafas, além de apertador de botões. Foto: Divulgação

Outra iniciativa semelhante é da belga 3D Materialise, que utiliza impressão 3D na fabricação de um acessório para prender nas maçanetas e permitir que as portas sejam abertas com o antebraço. O projeto também é open source e pode ser baixado gratuitamente no site.

Uma vez que “tocar” se tornou um verbo assustador desde que começou a pandemia de coronavírus, recursos que já existiam também ganharam projeção e podem contribuir com a crise sanitária. É o caso da Alexa e dos recursos da Google Home, por exemplo, que permitem desenvolver diversas atividades a partir de comandos de voz, reduzindo a necessidade de se tocar nos interruptores para acender a luz, entre outras ações do tipo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]