Antes e depois mostra soluções para apartamento de 65 m² com garden

Projeto da Sabbag e Gabardo Arquitetura atualiza imóvel de 65 m² para mãe e filha que gostam de receber familiares e amigos

Foto: Dea Fylyk/Divulgação

por Sharon Abdalla

09/10/2019

compartilhe

Dois meses. Parece pouco, mas este foi o prazo necessário para que as arquitetas Aline Gabardo e Julia Sabbag, da Sabbag e Gabardo Arquitetura, atualizassem um apartamento de 65 m², localizado no bairro Campo Comprido, em Curitiba, e fizessem dele a nova morada de uma mãe e sua filha, uma jovem por volta dos 20 anos.

A transformação começa já na área social, destacada pela sala de jantar. Integrada à cozinha e à sala de estar, ela teve as paredes e teto revestidos por um painel em MDF com padrão amadeirado. Além de proporcionar aconchego e demarcar visualmente o espaço, a solução camufla o banco em marcenaria, que também serve de baú para a guarda de utensílios. A mesa em formato oval também não passa despercebida. Com duas cadeiras, ela serve de quatro a cinco pessoas sem prejudicar a circulação.

Fotos: Dea Fylyk/Divulgação

Já na sala de estar, o destaque fica por conta do rack que divide o cômodo e a cozinha. No primeiro, o móvel abriga a televisão e os equipamentos da TV por assinatura. No segundo, serve de apoio ao micro-ondas, além de contar com uma porta de armário e uma gaveta.

“A grande mudança na área social integrada está no forro, que tinha diversos ‘rasgos’. Nós o refizemos com [placas de] drywall e inserimos perfis de iluminação que ampliaram os ambientes”, destaca Aline.

Privacidade na medida

Para garantir a privacidade das moradoras, o corredor que dá acesso aos quartos ganhou uma porta que os separa da área social. Entre todos os cômodos do imóvel, os dormitórios foram os que menos receberam intervenções, uma vez que boa parte de sua antiga estrutura, como revestimentos e painéis de TV, estavam em boas condições.

Apenas um deles, o terceiro, foi reformulado e transformado em um closet dividido pelas duas moradoras. Para isso, Aline e Julia optaram por um sistema modular em MDF sem portas que imita a estrutura de um móvel planejado, porém com menor investimento. O espaço também recebeu uma bancada com penteadeira.

Fotos: Dea Fylyk/Divulgação

Nos demais dormitórios, a principal alteração ficou por conta da cama, que na suíte master recebeu uma cabeceira de ponta a ponta da parede e, no quarto da jovem, foi desenhada em ferro. Este cômodo ainda ganhou um banco (que também serve de baú) abaixo da janela, com vista para o garden.

Espaço para receber

A área externa, inclusive, foi um dos motivos que atraíram a família para o novo apartamento, que vinha de um imóvel com mais que o dobro da metragem quadrada, mas precisava de um espaço para receber a numerosa família.

Assim, as arquitetas tiraram proveito do deck e do pergolado já existentes, que foram revitalizados e reforçados para que pudessem receber a cobertura em vidro que permite o uso do espaço mesmo em dias de chuva.

Para responder ao pedido da cliente de ter um espaço destinado ao cultivo de uma horta, as arquitetas optaram por uma espécie de floreira elevada. Além de proporcionar conforto à moradora, que tem problemas de coluna, nos cuidados com as plantas, a estrutura erguida em tijolo aparente limita o acesso dos pets ao gramado.

LEIA TAMBÉM:

Prédio do século 18 tem apartamento com conceito “bi-familiar” e espaço separado para mãe e filho

Abajures de mármore são destaque em projeto que valoriza peças sentimentais e cores sóbrias

6 dicas para usar portas coloridas em projetos de decoração

Conheça o Scandinese, estilo que une inspirações japonesas e escandinavas na decoração

 

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você