Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Constelação, de Bemgi, com acrílica sobre lona reciclada
Constelação, de Bemgi, com acrílica sobre lona reciclada| Foto: Divulgação

Aos olhos de quem vive do lado de fora da fronteira das artes plásticas e apenas assiste aos eventos das galerias mais tradicionais de todo o mundo, o setor parece ser incrivelmente glamouroso e perfeito. Mas não é bem assim.

Em geral, as galeria de arte gostam de esbanjar um padrão elitizado, exigem altas taxas de comissionamento e repassam muito pouco aos artistas. Isso tudo não é opinião ao vento. A jornalista e empresária Patrícia Bahry, 37 anos, viu isso de perto ao acompanhar a trajetória artística de sua mãe, a artista Lu Francco, formada em pintura pela Escola de Belas Artes, educação artística pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP) e História da Arte Contemporânea e Pintura de Figura Humana no renomado Savannah College of Arts and Design, na Geórgia, nos Estados Unidos, além de mestrado no Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Siga HAUS no Instagram

autentik art arte brasileira
Patrícia, Luciane e Beatriz Franco, fundadoras da Autentik Art, startup brasileira que deseja quebrar o tom elitista das artes e dar um retorno mais justo para os artistas brasileiros| Divulgação

Assim surge a Autentik Art, uma startup com um modelo disruptivo de negócio que visa quebrar o padrão elitizado das galerias de arte e valorizar os artistas brasileiros para que tenham uma posição mais justa na cadeia de valor.

"Hoje existem marketplaces de arte que olham para o consumidor, mas se esquecem do artista. Ele também precisa ser valorizado na cadeia. Nosso objetivo é quebrar isso com propósito e transparência", resuma Patrícia, uma das fundadoras da Autentik Art, em conjunto com sua irmã economista Beatriz Franco e sua mãe, Luciane Franco. Fundada em 2019, hoje a startup representa 50 artistas e já comercializou dezenas de obras para oito países diferentes, dentre eles Inglaterra, Rússia, Estados Unidos e a própria Itália. As artes estão disponíveis a partir de R$ 300.

Cachorro Baleia, de Marcos de Sertânia, é uma escultura em madeira cedro, com 28cm x 50cm x 10cm
Cachorro Baleia, de Marcos de Sertânia, é uma escultura em madeira cedro, com 28cm x 50cm x 10cm| Divulgação

“Por sermos uma plataforma internacional, temos como um de nossos principais objetivos prover voz e visibilidade no exterior para artistas revelação brasileiros, que tenham construído um trabalho inovador, consistente e autoral”, aponta Patrícia.

Ao citar com frequência a ruptura do padrão elitizado das galerias, Patrícia explica que o objetivo é desconstruir a premissa de que consumir arte original e autêntica é coisa apenas para um público seleto, altamente rico ou intelectual.

Obra “A Aurora e o Ocaso”, do paulista Juliano Volpato, participou da Bienal de Arte de Florença de 2021
Obra “A Aurora e o Ocaso”, do paulista Juliano Volpato, participou da Bienal de Arte de Florença de 2021| Divulgação

"Geralmente as pessoas falam que gostam de arte, mas não entendem nada. A grande sacada é descobrir que não é preciso entender para consumir arte. Muitos falam em investir em arte, mas não é isso. A gente não fala em investir em roupa, por exemplo. A gente consome mesmo. E para consumir, só precisa sentir, se a obra conversa com você, se remete a lembranças de infância ou de outro momento da vida. Basta se conectar com seus sentidos", defende Patrícia.

Fotografia "Dark Side of the Sun", de Alexandro Auler
Fotografia "Dark Side of the Sun", de Alexandro Auler| Divulgação

Em apenas um clique, os clientes são conduzidos a estabelecer conexões da trajetória dos artistas com a história da arte e a conectarem-se com seus sentidos até que se sintam seguros para tomar aquela importante decisão de compra.

Obra "Esperando", de Tercília dos Santos, acrílica sobre tela
Obra "Esperando", de Tercília dos Santos, acrílica sobre tela| Divulgação

Depois dessa experiência educacional, o comprador escolhe sua peça entre pinturas, esculturas, xilogravuras ou outros formatos, e em cerca de 10 dias recebe sua nova obra de arte, em qualquer lugar do mundo onde estiver, com certificado de autenticidade e um recadinho personalizado do artista.

Patrícia lembra também que a Autentik Art faz uma assessoria sem custo para os artistas selecionados pela curadoria da empresa e auxilia na criação de materiais de divulgação.

Jardim de Sombras III, de Dulce Osinski, em gravura
Jardim de Sombras III, de Dulce Osinski, em gravura| Divulgação

Veja as dezenas de opções disponíveis da Autentik Art

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]