Do sóbrio ao colorido: 8 projetos de banheiros para se inspirar

Do micro ao macro, soluções estéticas e funcionais para tornar elegantes e práticos aqueles que estão entre os espaços mais íntimos da casa

Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

por Luciane Belin*

19/02/2019

compartilhe

Eles são espaços essenciais em qualquer tipo de residência, seja ela casa ou apartamento. Entretanto, não é por se tratar de um ambiente que responde a necessidades específicas de higiene que os banheiros precisam ser puramente práticos e funcionais.

O cômodo, que é um dos mais íntimos da casa, também pode e deve trazer recursos voltados ao descanso e ao relaxamento, e merece receber detalhes de decoração que o tornem visualmente agradáveis. Para quem dispõe de espaços mais amplos, por exemplo, a utilização de uma banheira ou a separação do ambiente por meio de uma divisória de vidro, criando uma sauna individual, podem dar ao banheiro a função de um spa dentro de casa. “A opção por uma ducha associada a uma hidromassagem vertical permite manter a sensação de relaxamento, sem necessariamente recorrer à imersão”, sugere a designer de interiores Tássia Pereira, do escritório TT Interiores.

>>> As 10 casas do Airbnb mais curtidas do Instagram

Foto: Hermes Caldeira/Divulgação

A solução pode ser utilizada mesmo nos ambientes com medidas mais restritas – uma vez que ser um espaço pequeno não significa que não possa trazer conforto aos usuários. Para quem tem
apartamentos menores e precisa criar também a sensação de amplitude e otimizar cada canto do cômodo, o arquiteto Renato Andrade, do escritório Andrade & Mello Arquitetura, sugere investir em cores claras e revestimentos mais lisos.

Foto: Divulgação

“Em muitos apartamentos, o banheiro não tem nem mesmo janelas. Jogar cores muito escuras nesses casos pode deixá-los com a sensação de serem ainda menores. Além disso, se o banheiro é composto por muitos elementos, teríamos conflitos para integrá-los com tantas cores”, sugere.

Separamos oito projetos para inspirar a elaboração desses cômodos, com dicas para torná-los funcionais, otimizar ou melhor aproveitar os espaços, bem como trazer linearidade com a decoração do restante da casa.

Amplitude e Contemplação

Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

Uma casa no bairro Boa Vista, em Curitiba, com 225,18m² e quatro moradores – um casal e dois filhos – teve seu projeto de interiores assinado pelas arquitetas Aline Nicolodi e Carla Zucchi, da NZ Arquitetura, contemplando um banheiro social, uma suíte e um lavabo.

>>> Asfalto do futuro que absorve 4 mil litros de água por minuto pode prevenir enchentes

No banheiro da suíte, um espaço amplo com 8,61 m², um box de vidro separa a área onde estão o sanitário e o armário com cuba dupla da região onde fica o espaço de banho. “Por ter uma generosa metragem disponível, propusemos para esse ambiente o uso de dois chuveiros de teto. Todos os pontos hidráulicos foram reposicionados para atender o novo layout”.

Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

Atrás das duchas, uma banheira de hidromassagem foi posicionada sob uma ampla janela com vista para área verde, criando um espaço de contemplação e relaxamento. “Para garantir funcionalidade ao ambiente, criamos nichos internos na área dos chuveiros que foram revestidos com Compactstone, material que também foi aplicado na bancada das cubas e na moldura da hidromassagem. Optamos por usar o porcelanato marmorizado no piso e paredes, o que garante uma continuidade e requinte”, explicam as arquitetas, complementando que, na parede ao fundo da hidromassagem, foi também utilizado um revestimento na cor branca com um discreto relevo 3D. “Em contraponto a esses materiais sóbrios, usamos lâmina amadeirada na marcenaria do móvel superior, que traz um armário com prateleiras e portas com espelhos”.

Com um pé direito de 2,40 m, as arquitetas não enxergaram necessidade de realizar o rebaixamento do forro. “Para ampliarmos a iluminação, novos pontos foram lançados na laje pela estrutura do telhado, sendo assim, todas as luminárias são de sobrepor, além de contar com muita iluminação natural”.

Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

Otimizar é preciso

Como transformar um banheiro de apenas 2,61m² em um cômodo completo e funcional? Em um apartamento compacto de 33 m², os arquitetos Renato Andrade e Erika Mello, do escritório Andrade & Mello Arquitetura, conseguiram aprimorar o uso dos espaços de forma a incluir até mesmo a função de lavanderia dentro do ambiente.

Foto: Divulgação

Para evitar que parte da cozinha se transformasse em uma área de serviço, a máquina de lavar foi instalada no banheiro, abaixo de uma série de prateleiras de marcenaria que atendem tanto o banheiro como a cozinha, contemplando produtos de limpeza e higiene. Uma porta de vidro camufla todo o armário e a própria lavadora, de forma que a minúscula área de serviços não fique exposta.

Foto: Divulgação

O espaço abaixo da cuba foi aproveitado com mais compartimentos de armazenamento e, assim como nos demais móveis, também tem predominância do branco, que ganha tonalidades diferentes
para criar uma ambientação diferenciada com o uso da iluminação.

Leveza e Claridade

Foto: Carolina Tessaroli Brandl/Divulgação

Um armário com espelhos nas portas, o uso de cores claras e desenhos no revestimento foram alguns dos recursos empregados pela arquiteta Ana Johns, da Ana Johns Arquitetura, para tentar criar uma sensação de ampliação do espaço no projeto de um banheiro com 3,57 m². Para reformar um apartamento antigo no Centro Cívico, onde vive um casal, a arquiteta aplicou a cerâmica Mos Bianco Carrara nas paredes e uma bancada em porcelanato Duomo Marmo.

“O desenho do banheiro não é nada convencional, o box fica entre paredes e existem vários pilares aparentes. O detalhe da cerâmica foi utilizado em algumas paredes para integrar esses cantos, não usuais em banheiros, de forma harmônica”, explica.

Foto: Divulgação

O cômodo funciona como banheiro social do apartamento, usado por quem visita o casal, e é usado como lavabo, já que o apartamento não possui um espaço específico para isso. É também o
banheiro de apoio para o segundo quarto da casa, que no futuro será um quarto de bebê. Cada canto foi aproveitado para explorar bem o uso do banheiro. “Ao lado da privada tem um armário, para o qual também tiramos partido dos recortes existentes. Dentro do box foi feito um nicho na alvenaria. A área de box não é grande e dessa forma conseguimos otimizar o espaço”.

>>>> Cama se move para manter cada pessoa em seu lugar e evita brigas de casal durante a noite

Aconchego que vale ouro

Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

No quarto do casal, a palavra de ordem é aconchego. Para trazer conforto e romantismo ao banheiro da suíte de um apartamento localizado na Vila Izabel, a arquiteta Maria Fernanda Pereira e sua equipe investiram em tons quentes e acolhedores, a pedido dos próprios clientes. “No briefing, encontramos alguns desafios: utilizar as cores laranja e roxo, que dão acabamento às portas do imóvel, foi um deles. A partir daí criamos uma paleta de cores e escolhemos acabamentos contemporâneos e bases neutras – como o piso monolítico branco que reveste todo o apartamento – para compor harmonicamente o espaço”, diz. A finalização foi feita com metais em tonalidade cobre, no acabamento red gold, escolhidos para ornar com o gabinete laranja.

Parte do mobiliário do banheiro foi composta com móveis herdados de família. “O gabinete da bancada acompanha gerações da família da proprietária. A peça original foi restaurada, recebeu novas ferragens, acabamento acetinado em laca laranja e divisórias internas de acrílico, para facilitar a organização e a limpeza. Para completar instalamos uma bancada em Corian branco com cuba esculpida”, conta.

Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

Para que a cliente pudesse fazer cromoterapia durante o banho, foram instaladas lâmpadas RGB que proporcionam a escolha da cor da iluminação. Através do uso de um aplicativo é possível programar um banho relaxante, energizante ou estimulante. Desembaçadores foram inseridos na parte posterior do espelho e do box até o forro, de forma que o proprietário consiga fazer a barba depois de um banho quente.

Os 4,13m² não foram suficientes para a instalação de uma grande banheira, mas a arquiteta propôs uma alternativa para que o espaço não negligenciasse o  relaxamento. “Como o banho é um momento de reposição de energia, sugerimos a instalação de duas duchas com efeitos de banho diferentes: uma de teto e, na parede, um chuveiro multifunção flipside, que recebeu um banho para ficar na mesma cor de acabamento dos demais metais”, finaliza.

Brincadeira de criança

Foto: Cris Farhat

Na região do Alto de Pinheiros, em São Paulo, um casal com dois filhos pequenos vive em um apartamento de 110 m², dos quais 3,80m² são dedicados a um banheiro que, apesar de pequeno,
tinha como desafio a construção de uma banheira. Para tornar realidade o pedido dos clientes, as arquitetas Gabrieli Azevedo e Fernanda Lins, da Matú Arquitetura, propuseram o conceito de banheira-tanque, fechando a área do box com uma espécie de mureta. “A banheira-tanque otimizou a área do box. Além de funcional, serve como momento de lazer e diversão para as crianças”, detalham as arquitetas.

Foto: Cris Farhat/Divulgação

Um revestimento azul foi escolhido para a área do box e, para as demais paredes, foi usada uma pintura epóxi branca. No mobiliário, vale o conceito do “menos é mais”. “Com uma marcenaria
enxuta e adequada, valorizamos o fluxo e a passagem do ambiente. Em tons brancos junto com a bancada, trouxe leveza ao ambiente, que já tinha os tons ideais do revestimento”.

Foto: Cris Farhat/Divulgação

O padrão do revestimento dá o tom do cômodo, assim como a cor azul, escolhida em unanimidade pelos pequenos moradores da casa – uma menina de 9 anos e um menino de 5. O degradê ajudou a tornar o espaço lúdico e divertido. Na finalização, “os cabideiros coloridos foram um complemento da cliente, que os trouxe de Portugal de acordo com as cores pré-definidas no projeto”, contam.

Um Spa para chamar de seu

Relaxamento foi o fio condutor no projeto Francisco, criado pela designer de interiores Tássia Pereira, do escritório TT Interiores. Em um apartamento de 150 m² em Guarulhos (SP), o morador, um homem que mora sozinho, decidiu transformar parte da casa em um spa para uso próprio. “Criamos um banco de mármore com duchas verticais para massagem nas costas, garantindo, assim, um momento de relaxamento em casa, que é reforçado pelo som ambiente, adicionado em todos os cômodos do imóvel”, explica a profissional.

Foto: Hermes Caldeira

Um porcelanato que imita o aspecto de cimento traz a sensação de um ambiente rústico e, como alternativa à banheira, foi utilizada uma ducha vertical direcionável. “Nesse projeto, a ducha foi feita sob medida (altura e largura), para atender perfeitamente o proprietário”.

Minimalista

Foto: Edson Ferreira

Mesmo com uma área ampla de 11m² dedicada apenas ao banheiro, o arquiteto Luiz Paulo Andrade optou por uma estética minimalista na hora de mobiliar e decorar o cômodo do projeto Pedroso Alvarenga. A casa de 145 m² localizada no Itaim Bibi, em São Paulo, traz essa linguagem que passeia entre a discrição e a elegância.

O desejo dos moradores – um casal e dois filhos – era que o espaço fosse delicado. “O espaço tinha dois banheiros que foram transformados em um só, maior, com um box grande e que funciona como sauna. Assim, o banheiro agora concentra sauna, sala de banho e banheira de imersão feita sob medida em Corian, mesmo material utilizado na bancada”.

Foto: Edson Ferreira

O uso de resina sólida mineral permitiu a criação de formas únicas e fluidas e, juntamente com revestimentos em porcelanato de grande formato (1,2m x 1,2m) – o mesmo aplicado no piso de
outros cômodos da casa – trouxeram personalidade ao ambiente. “O efeito estético é melhor, sem rejuntes. Isso e o ralo linear que integra as duas áreas – dentro e fora do box – possibilitam
melhor escoamento e acabamento”. O minimalismo também está presente nos metais e em detalhes como o armário sem puxadores aparentes.

Ares de romance

Foto: Martin Szmick

Uma dose de elegância, outra de ousadia e um pouco de extravagância. Um grandioso banheiro de 20 m² em uma casa em Itu (SP) emprega o branco como cor predominante e utiliza detalhes
em preto para chamar a atenção para alguns pontos e detalhes. “Fizemos todo o piso com branco Tasso e detalhes em Nero Marquina. Na parede da banheira foi usada uma pastilha com pontos de cristal Swarovski, que dá um efeito de brilho quando as luzes são acesas”, explica a designer de interiores Jóia Bergamo, que assina o projeto.

Os truques e recursos de iluminação se destacam. “Foram usados dois tipos de iluminação – a fibra ótica e a calha iluminada feita no gesso com luz de LED embutida. São acessos independentes, com circuitos alternados, e o teto rebaixado recebeu fibra ótica, que ajuda a criar uma sensação de relaxamento. É onde você apaga as luzes, deixa a fibra ótica ligada e descansa, relaxa”.

Foto: Martin Szmick

A bancada com cubas independentes e a privada são separadas do espaço de banho por portas de vidro. Dentro do box, a ducha é de teto e a parede tem um nicho que funciona como suporte para os produtos para banho. A residência pertence a um casal recém-casado que recebe muitos amigos e familiares e preza pelo conforto. Por isso, a banheira com jatos e cromoterapia foi cercada por uma cobertina de mármore branco que tampa as bordas. Em um espaço próximo a parede foi instalada um aparelho de TV.

*Especial para Haus.

LEIA TAMBÉM

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você