Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Foto: Carla Antonio/Divulgação
Foto: Carla Antonio/Divulgação| Foto:

Jornalista, influencer, youtuber, criadora de conteúdo, interior design e décor expert. A canadense Alexandra Gater é tudo isso. E mais um pouco. Aos 28 anos, ela possui seguidores nos quatro cantos do mundo. Seu canal no Youtube, com cerca de 300 mil inscritos, é fonte de inspiração para jovens que, pela primeira vez, partem para uma vida independente - inquilinos de primeira viagem. Dicas de decoração e organização surpreendem até os mais céticos.

Siga a HAUS no Instagram!

"O intuito foi criar justamente uma série dentro do canal na qual eu mostrasse que, com um budget reduzido, é possível decorar apartamentos pequenos. Afinal, como bem sabemos, nas grandes cidades os aluguéis são muito caros e, assim, o que resta é optar por metragens reduzidas", conta por telefone a jovem empresária que, até 2018, era editora de "home design" em uma das mais conceituadas revistas femininas do Canadá, "Chatelaine", com mais de meio milhão de exemplares vendidos. "Sou formada em jornalismo pela Universidade de Toronto e logo conseguiu um emprego na revista como assistente da editora de home design. Quando ela saiu, eu assumi o cargo", relembra a youtuber, que foi desenvolvendo seu olho clínico e aprimorando seu gosto pelo tema. "E pensar que eu queria era ser fotojornalista", relembra.

Foto: Lauren Kolyn/Divulgação
Foto: Lauren Kolyn/Divulgação

Em pouco tempo, a jornalista marcou seu território. E trouxe o espírito de uma geração que cresceu na era digital. Não por acaso, ela lançou uma websérie dentro da revista "The Home Primp" (Casa Decorada). Foram 19 episódios. O público-alvo: millennials - pessoas que têm, hoje, entre 18 e 35 anos -, também conhecidos por Geração Y. O conteúdo: mostrar que pequenos espaços, temporários, podem se tornar acolhedores e bonitos sem a necessidade de um alto investimento.

"Em apenas um ano, o programa ganhou uma repercussão que nem eu poderia imaginar. Um dos últimos vídeos chegou a ter 3 milhões de visualizações. As pessoas se encantaram com o antes e depois e viram que não era um bicho de sete cabeças", comemora ela que, naquele mesmo ano, teve de deixar a editora devido à contenção de despesas. "Foi um baque, mas ao mesmo tempo a grande oportunidade da minha vida profissional. Tinha descoberto um nicho, o chamado 'gap', para explorar. Resolvi investir no meu próprio canal com um conteúdo voltado à decoração para geração Y".

Câmera na mão e muita vontade

A experiência adquirida nos últimos anos deram a confiança necessária para que Alexandra Gater fizesse do seu canal um sucesso de audiência. Amigos e parentes passaram a ser protagonistas e até o apartamento da youtuber virou o perfeito cenário para ganhar nova roupagem. "O processo parece longo, mas não é. Pelo contrário. Faço tudo em apenas um dia. Vou à caça de peças e móveis um pouco antes, até para que as entregas sejam feitas no dia da revelação da reforma", explica a interior design, que admite ter passado por situações difíceis. "Houve momentos como quando a luminária não chegou e tive de improvisar. E outros em que o produto foi entregue minutos antes da filmagem. Mas faz parte".

Foto: Lauren Kolyn/Divulgação
Foto: Lauren Kolyn/Divulgação

A paixão pelo design e pela organização não é de hoje. A canadense confessa que desde pequena era obcecada por mudar os móveis do quarto e organizar os armários. Mas o grande amor sempre foi a fotografia e ela acredita que o seu olho clínico e o senso estético visto em seus projetos são fruto não só da sua intuição, mas de como "enquadra" cada ambiente. "Escolho objetos que são do meu gosto. E aí vou testando. Me afasto e imagino se aquele canto ou espaço daria uma boa imagem", analisa Alexandra Gater, que prefere não ditar um estilo para suas "transformações". "É eclético com muitas texturas, cores e tecidos".

A crescente popularidade e o talento da youtuber não passou despercebido das emissoras de TV e muito menos de marcas como a Ikea, a maior varejista de mobiliário "faça você mesmo". A jornalista é figurinha fixa em programas matutinos quando o assunto é decorar sem gastar muito. E há pouco foi convidada por um empresa para estrelar a websérie "Make my Space Work", no qual cria espaços para se trabalhar dentro de casa.

"O foco são pessoas que decidiram investir no próprio negócio e estão dando os primeiros passos. Muitas improvisam o home office. Nós ajudamos a encontrar um espaço dentro da casa que possa servir de escritório sem atrapalhar a vida familiar e que seja ao mesmo tempo funcional e bonito", explica. "Não é preciso gastar muito. Seja para um home office ou para decorar um apartamento pequeno. Dá para gastar de U$ 200 a U$ 1.000 e obter ótimos resultados. Basta saber escolher".

Foto: Lauren Kolyn/Divulgação
Foto: Lauren Kolyn/Divulgação

Priorizar com sabedoria e estilo é um dos lemas da jovem influenciadora. O primeiro deles é a pintura que, segundo ela, "refresca" o ambiente, tendo no branco sua melhor cor. "Brinco sempre que todo locatário adora alugar imóveis na cor bege. Pinte de branco. É um bom investimento. Opte por uma parede e coloque um papel de parede. Use um tom forte em uma das portas", sugere Alexandra, que também recomenda a aquisição de um sofá confortável, belas luminárias de chão e a troca dos puxadores nos armários da cozinha. "São peças que podemos transportar e levar para outro imóvel. São elementos que deixam a casa com cara de lar doce lar. E jamais deixe de incluir na decoração fotos, quadros e muitas plantas", completa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]