Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Mercado Sal foi o vencedor na categoria  Vila Gastronômica. Foto: Divulgação
Mercado Sal foi o vencedor na categoria Vila Gastronômica. Foto: Divulgação| Foto: Divulgação

Grande novidade de 2018 do Prêmio Bom Gourmet, a categoria Ambientação marcou a estreia de Haus dentro da tradicional festa da gastronomia curitibana. Com o objetivo de destacar os ambientes dos estabelecimentos da cidade, ela foi dividida em quatro modalidades: Bar; Café/Empório; Restaurante e Vila Gastronômica.

Para se chegar aos vencedores, o prêmio contou com duas etapas. A primeira delas envolveu a seleção dos nove finalistas de cada categoria pelas equipes de HAUS e do Bom Gourmet tem como base um recorte temporal referente à data de inauguração dos espaços gastronômicos (não superior a dois anos) e no fato de eles terem sido noticiados na Gazeta do Povo. Na segunda etapa, que definiu os premiados, uma equipe de jurados formada por nove personalidades ligadas ao design e à arquitetura avaliaram os materiais encaminhados pelos estabelecimentos finalistas, a partir dos quais tomaram sua decisão.

Confira os quatro projetos vencedores do primeiro Prêmio Bom Gourmet por Haus.

Melhor ambientação – Restaurante

Vencedor: Nou Nikkei Cuisine, com projeto de Bender Arquitetura

Nou Nikkei
Nou Nikkei| Nenad Radovanovic

Com a intenção de fazer com que o cliente se sinta em qualquer grande cidade do mundo, o Nou Nikkei Cuisine aposta em um ambiente intimista, sofisticado e cosmopolita, por meio de uma decoração minimalista com cores industriais.

Conheça os vencedores das melhores ambientações no Prêmio Bom Gourmet por HAUS 2018
| Divulgação

O restaurante conta com dois ambientes: interno e externo. No primeiro deles, a luz baixa e uma grande floreira, chamada de aquário de flores, traz a sensação de conforto e relaxamento. A área externa conta com sofá e teto retráteis e tem nas árvores da Rua Fernando Simas parte de sua decoração.

Melhor ambientação – Bar

Vencedor: Ananã Coquetéis, com projeto do Y Arquitetos

A iluminação chama a atenção dos frequentadores porque pinta as paredes e os próprios clientes com motivos de dança da tribo dos Karajás, que foram usados no teto. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo
A iluminação chama a atenção dos frequentadores porque pinta as paredes e os próprios clientes com motivos de dança da tribo dos Karajás, que foram usados no teto. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo| Carolina Werneck Bortolanza

Baseado no pensamento tropical, regional e artesanal desde sua estrutura até o produto servido, o Ananã Coquetéis tem na gravura (representada no teto e nas suas sombras formadas pela luz) e na terra (presente nos tijolos da arquibancada e do balcão) seus elementos base. A arquibancada, aliás, é um dos diferenciais do espaço, pois promove uma integração rápida com o cliente e apresenta uma proposta mais casual para a coquetelaria.

O Ananã é um "oásis tropical" em meio ao cinza da Rua Inácio Lustosa. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo
O Ananã é um "oásis tropical" em meio ao cinza da Rua Inácio Lustosa. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo| Carolina Werneck Bortolanza

O azul vinil das paredes traz o contraponto entre o quente e frio e as pitadas de vegetação compõem o pano de fundo e dão leveza ao ambiente.

Melhor ambientação – Café/Empório

Vencedor: the coffee, com projeto do Studio Boscardin.Corsi

Foto: Eduardo Macarios/Divulgação
Foto: Eduardo Macarios/Divulgação| Eduardo Macarios

Com apenas 3 m², o The Coffe não possui local para o cliente se sentar, funcionando no modelo “to go” (para levar, em tradução livre). Inspirado no Japão, o conceito do projeto aposta no aproveitamento do espaço, na modernidade e nas linhas retas e minimalistas.

Foto: Eduardo Macarios/Divulgação
Foto: Eduardo Macarios/Divulgação| Eduardo Macarios

O destaque fica por conta do cubo luminoso da fachada, que traz a marca e se estende até a metade interna do ambiente, ligando os dois espaços. Ripas de madeira clara completamento o revestimento do teto. Nas paredes, o ponto focal são os azulejos tipo bricks, na cor preta.

Melhor ambientação – Vila Gastronômica

Vencedor: Mercado Sal, com projeto do Buzzi & Silva Arquitetos

Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo
Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo| Leticia Akemi

Construído em contêineres, o Mercado Sal tem no reaproveitamento dos materiais uma de suas características. 40 das peças utilizadas para o transporte marítimo de cargas formam a estrutura do espaço, distribuído em área externa, coberta, ponte-bar, rooftop bar e decks.

Mercado Sal foi o vencedor na categoria  Vila Gastronômica. Foto: Divulgação
Mercado Sal foi o vencedor na categoria Vila Gastronômica. Foto: Divulgação| Divulgação

O conceito do projeto mescla as experiências de um shopping e de um parque com um visual urbano, com decoração industrial e intervenções artísticas, como grafites, em diversas áreas.

LEIA TAMBÉM

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]