Foto: Eduardo Macarios/Divulgação
Foto: Eduardo Macarios/Divulgação| Foto: Eduardo Macarios

Móveis soltos, marcenaria clean e multifuncionalidade: esses são três dos pilares de um apartamento em Curitiba assinado pelo escritório Boscardin Corsi. Para otimizar a planta reduzida e dar continuidade na linguagem ao longo dos espaços, os arquitetos criaram um painel de MDF que se estende por todos os cômodos.

Foto: Eduardo Macarios/divulgação
Foto: Eduardo Macarios/divulgação| Eduardo Macarios

Um móvel de marcenaria central é o que divide a sala de estar e a cozinha. Sua função primordial é de armazenamento, mas ele se subdivide em três partes: até os 90 cm de altura do móvel, as gavetas e os nichos de equipamentos são virados para a sala de estar, também servindo como apoio para televisão. Dos 90 cm para cima, ele é virado para a cozinha, e serve como despenseiro e nicho de microondas. Ao final, sua ponta abre para a lavanderia, com função de armário de materiais de limpeza.

Foto: Eduardo Macarios/divulgação
Foto: Eduardo Macarios/divulgação| Eduardo Macarios

Home office privilegiado

O segundo quarto da residência foi destinado ao escritório, utilizado pelo morador em tempo integral. Poucas cores e materiais formam o ambiente, criando contrastes: preto e branco; cimento queimado e madeira.

A bancada de trabalho traz vista privilegiada e beneficia-se da iluminação natural. Foto: Eduardo Macarios/divulgação
A bancada de trabalho traz vista privilegiada e beneficia-se da iluminação natural. Foto: Eduardo Macarios/divulgação| Eduardo Macarios

A bancada de trabalho foi posicionada junto à janela com vista privilegiada, esbanjando iluminação natural. Próximo a ela, o armário tem abertura em dois momentos para dar apoio na organização dos materiais de escritório. As gavetas também entram na pegada minimalista: todas abrem por baixo e batem por fora da caixaria, deixando poucas linhas visíveis.

O projeto traz uma estratégia do escritório para quem pretende usar o quarto extra da casa para o home office. A arquiteta Ana Boscardin sugere mesclar essa função à de quarto de hóspedes com a adição de apenas um item: o sofá-cama.

O sofá-cama foi usado para que o espaço também possa funcionar como quarto de hóspedes. Foto: Eduardo Macarios/divulgação
O sofá-cama foi usado para que o espaço também possa funcionar como quarto de hóspedes. Foto: Eduardo Macarios/divulgação| Eduardo Macarios

“Às vezes, o uso do home office não é tão constante e o quarto pode ter esse uso duplo. A cama de solteiro fica sem função na maior parte do tempo, enquanto o sofá-cama é muito mais prático porque pode ser usado sem hóspedes”, explica. E completa: “A chave do morar contemporâneo é a multifuncionalidade”.

LEIA MAIS:

Móveis multifuncionais e upcycling transformam apê de 50m²

Aprenda a proteger a casa de mofo e bolor

Vista privilegiada para o Parque Barigui norteia reforma de área de lazer com 230 m²

Jabuticabeira dentro de casa? Saiba como ter a sua

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]