Guia completo para usar o piso vinílico em casa

Saiba como instalar, quais as indicações e os melhores jeitos de utilizar o piso vinílico para reformar e transformar ambientes

Com instalação e manutenção fáceis, pisos vinílicos são aposta para reformas sem bagunça. Foto: Kapazi/Divulgação

por Ana Flavia Silva*

03/01/2020

compartilhe

Ele dá um charme para a decoração, tem fácil instalação e ainda contribui com o conforto térmico dos ambientes. O piso vinílico, também chamado de PVC, oferece muitos benefícios — e tem pouquíssimas contra-indicações. Com baixo custo e sem fazer sujeira na hora da instalação, ele é uma ótima solução para transformar o décor de forma prática e rápida. Este é o guia definitivo para acertar na escolha do modelo e manter a longevidade do seu piso vinílico.

Foto: Duratex/Divulgação

Vinílico x laminado

Apesar de parecidos visualmente, os dois tipos de pisos são absolutamente diferentes. A começar pela composição: enquanto o piso vinílico é feito de PVC, o laminado é composto de camadas de materiais derivados da madeira — entram na lista o aglomerado e o HDF (painel de madeira de alta densidade). A forma de entrega e instalação também é diferente, como explica Gilberto Bueno, especialista em vendas da Kapazi, fabricante curitibana de pisos e carpetes. “O vinílico pode ser comercializado em réguas, placas e mantas, e pode ser colado no contrapiso ou instalado no sistema clic. Já o formato do piso laminado é em réguas e seu sistema de instalação é de encaixe”.

Diferentes tonalidades e formas de aplicação estão entre as características do piso vinílico. Na imagem, o modelo Carvalho Caiado. Foto: Kapazi/Divulgação

Instalação

Um dos destaques dos benefícios do piso vinílico é a facilidade de instalação. Isso porque ele pode ser aplicado em qualquer superfície, desde que esteja lisa e nivelada. Ou seja: para repaginar aquela sala com porcelanato riscado ou dar uma nova cara ao ambiente com cerâmica, o piso de PVC é uma ótima opção. A única restrição é a instalação sobre madeira, já que o material costuma sofrer alterações conforme a variação de temperatura e umidade.

“O grande segredo para uma perfeita instalação é se certificar que o contrapiso está limpo, liso e nivelado. Um especialista detecta isso”, lembra Bueno. A boa notícia é que existem no mercado produtos para essa regularização, como a massa autonivelante. É importante também usar um adesivo específico recomendado pelo fabricante ou distribuidor.

Como há diferentes modelos, o piso vinílico pode ser adaptado de acordo com o projeto do cliente em várias formas de desenho e paginação. Normalmente, não é preciso fazer recorte de portas, pois a espessura do piso é fina (entre 2 mm e 5 mm). O que determina qual espessura deve ser utilizada é o nível de tráfego sobre o ambiente: quanto maior a circulação, mais resistente deve ser o material.

De fácil aplicação e manutenção, piso vinílico é recomendado para ambientes residenciais e comerciais. O modelo Avelã é mais escuro e contrasta com decorações cleans. Foto: Kapazi/Divulgação

Indicações

Para quem tem crianças ou pets em casa, o piso vinílico é uma ótima recomendação. “Ele é resistente à água, seguro, atérmico e confortável. É um piso que não faz barulho ao caminhar (os famosos ‘toc toc’)”, reforça o especialista. Na decoração, o arquiteto Fábio Petillo destaca que tem adotado cada vez mais esse tipo de material. “Costumamos associar o piso vinílico aos que imitam o aspecto da madeira, porém existem vários outros modelos que simulam a textura de outros materiais, como cimento queimado, além de opções de cores sólidas, que podem gerar composições incríveis, muito utilizadas em projetos comerciais.”

O profissional lembra ainda a praticidade da manutenção. “O formato em manta, por exemplo, transforma o produto em um piso monolítico, muito indicado para áreas que precisam de cuidados especiais com limpeza, como clínicas e hospitais.

Piso vinílico da linha Ambienta Trend e Ambienta Stone da Tarkett, com configuração mesclada. Foto: Tarkett/Divulgação

Manutenção e durabilidade

A recomendação de limpeza do piso vinílico é simples: pano úmido com água. Segundo Bueno, não são indicadas aplicações de produtos químicos ou ceras, até mesmo porque, em geral, o piso não absorve sujeira. “É um piso pronto, não precisa encerar, basta somente passar um pano úmido torcido. Só é importante ter o cuidado de não arrastar móveis com pés pontiagudos, pois pode ser que risque o piso”, alerta.

Ao contrário dos pisos feitos de materiais naturais, o piso vinílico não “empena”. Se bem instalado, a durabilidade do PVC é alta e por isso é comum que a garantia dos fabricantes gire em torno de 10 anos para ambientes residenciais e cinco para comerciais.

*Especial para HAUS.

LEIA TAMBÉM

Com orçamento enxuto e muita criatividade, reforma transforma apartamento de 100 m²

Além da salada: 6 dicas para usar vinagre na limpeza de casa

Salas integradas: uma solução funcional para quem gosta de receber em casa

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você